quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Uma jovem democracia

        
 Escrevi no Facebook que “nossa democracia ainda é jovem e precisa passar por alguns sofrimentos para amadurecer”. Uma amiga me entendeu mal e fez uma infeliz comparação, afirmando que era como se eu dissesse que “uma mulher precisa ser estuprada para ficar boa”.  O que eu digo é que com o sofrimento ganhamos experiência, crescemos, amadurecemos. Eu não conheço ou não me lembro de nenhuma grande nação, cujo povo é feliz, patriota e cônscio dos seus direitos e deveres, que antes não tenha passado pelo horror de uma guerra.
         Uma guerra, seja em defesa do território, conquista, ou disputas internas (guerra civil), gera medo, dor, luto. São muitos os horrores de uma guerra, mas ela sempre tem um fim. E no final, os vencedores estão sempre mais experientes, amadurecidos. Os sobreviventes de uma guerra sabem o quanto lhes custou a vitória, e vão defender com unhas e dentes o que conquistaram, e não se permitir ser enganados ou atacados sem reagir, sem luta. E estarão sempre conscientes dos seus direitos e deveres.
         As américas foram colonizadas por muitas nações europeias como França, Inglaterra, Portugal, entre outras. Cada colono trouxe consigo um pouco da sua civilização. Seu idioma, seus usos e costumes, suas artes e, porque não, suas ideologias políticas e seus sistemas de governar. O Brasil, dadas as suas dimensões continentais, poderia muito bem ser subdividido em várias nações (a Europa toda cabe aqui dentro), mas não o foi. Daí termos uma imensa diversidade cultural, com diferenças que vão desde o clima, ao folclore, as artes, aos sotaques e até mesmo na forma de vestir, comer ou pensar. Transformar este caleidoscópio numa nação coesa é o nosso grande desafio.
         Além da dimensão territorial e da imensa diversidade cultural, temos contra nós a nossa índole de gente alegre, festeira, humilde e acomodada. Não levamos nada a sério. Acreditamos que todos são bons e alegres como nós. Permitimos que entrem e saiam daqui a hora que quiserem, fazerem o que quiserem, pois não nos querem mal. Esse é o nosso erro. Porque enquanto brincamos de governar, jogamos futebol, fazemos carnaval, vemos televisão, e não percebemos os olhos invejosos voltados para nós. Se antigamente éramos ignorados pelas grandes potências e amigos dos nossos vizinhos, hoje os olhos do mundo todo nos veem como um grande bolo sem dono a ser repartido. Daí que países insignificantes como a Bolívia ou a Venezuela, se acham no direito de se intrometer em nossos assuntos e até ameaçam nos invadir. Perceberam o perigo?
         Nossa independência foi uma farsa. Portugal nos empurrou um abacaxi que era dele em troca de pagarmos a dívida que aquele país tinha com a Inglaterra (já começamos mal, com uma dívida externa que não contraímos). Herdamos o regime monárquico de Portugal e a proclamação da República era (e foi) inevitável. Mas, ficamos sob um regime militar (ditadura). Vieram vários conflitos internos (localizados nas regiões Sul e Sudeste) com os civis alternando o poder com os militares. Quando ensaiamos uma democracia, veio o golpe de 1964. E foram mais 20 anos de ditadura. Mas tudo isso sem muito derramamento de sangue, sem muita luta generalizada. Uma batalha ali, outra acolá, uma guerrilha urbana, outra rural, mas nunca uma guerra de proporções consideráveis.
         Viramos a página dos anos de chumbo com o advento das “Diretas Já”, onde o candidato do povo ganhou e perdeu. Tancredo Neves morreu antes de tomar posse e, para nossa infelicidade, assume José Sarney, o déspota do Maranhão, representando o PMDB, o maior “balaio de gatos” que a política brasileira já gerou, onde se reuniam, além de homens de bem, uma imensa gama de picaretas, comunistas e oportunistas de toda espécie. Deu no que deu: Pluripartidarismo, um sistema onde dezenas de partidos nanicos se unem em coligações para chantagear os grandes e exigir cargos para quem não tem representatividade, respaldo popular. Isso gerou um monstro disforme, travestido de democracia, onde as minorias quase sempre se sobrepõem à maioria, contrariando assim o princípio democrático. De democracia resta somente o fato de que os cidadãos têm direito a voto.
         De tantos fracassos seguidos, apostamos nossas fichas num homem do povo (votei nele na primeira vez), alguém que poderia se tornar no nosso Mandela. Poderia se tornar no estadista humanitário e honesto que nós tanto pedimos a Deus. Mas, pobre de nós, não era um ser enviado por Deus. Por Lúcifer, talvez. Mas nunca por Deus. O sujeito mentiu, enganou, fez falsas promessas, e, travestido de democrata tentou implantar o comunismo no Brasil, um regime político em que os cidadãos se tornam propriedade dos governantes, com limitadíssima escassez de liberdade e direitos. Mas achou guarida entre os preguiçosos, vagabundos e picaretas que abundam neste país.
         Porém, ele e sua quadrilha roubaram tanto, mentiram tanto, enganaram tanto, e sua fome cresceu tanto que começaram a devorar uns aos outros.
         Então. Este é mais um triste episódio da nossa história do qual temos obrigação de tirar lições para amadurecer a nossa democracia.

         

Como empresas de internet armazenam o que elas sabem sobre você?

Quando o ativista austríaco pró-privacidade Max Schrems solicitou seus próprios dados pessoais armazenados pelos servidores do Facebook, recebeu um CD-ROM com um documento de 1.222 páginas.
Esse arquivo, cujas páginas impressas teriam quase 400 metros de comprimento se fossem colocadas lado a lado, é uma amostra do apetite da rede social por detalhes particulares dos seus 1,65 bilhão de usuários.
A informação repassada ao ativista incluía números de telefone e endereços de e-mail de amigos e familiares; o histórico de todos os dispositivos que ele usou para acessar o Facebook; todos os eventos a que ele tinha sido convidado; todo mundo que ele tinha adicionado como amigo (e posteriormente desfeito a amizade); e um arquivo com suas mensagens privadas.
Havia ainda transcrições de mensagens que ele tinha apagado.
Schrems, que diz ter usado o Facebook ocasionalmente durante um período de três anos, acredita que parte considerável de suas informações pessoais ficaram retidas.
O ativista recebeu registros de dados divididos em cerca de 50 categorias, mas acredita que existam mais de 100 diferentes.
"Eles retiveram meus dados de reconhecimento facial, que é uma tecnologia que pode me identificar pelas minhas fotos. Eles não divulgam as informações de monitoramento, que é uma tecnologia ainda mais assustadora porque permite identificar se você já leu, por exemplo, uma página sobre carro esportivo e quanto tempo você demorou para ler".
Em sua página de política de dados, a rede social afirma que armazena dados "pelo tempo necessário para fornecer produtos e serviços" aos usuários e os usa para melhorar seus fornecimento de conteúdo, seus anúncios publicitários e suas medidas de segurança. 
Leia mais na página BBCBrasil.


Janot em dívida com a Sociedade

Ela Wiecko, segunda pessoa na hierarquia da Procuradoria Geral da República, abaixo apenas de Janot, foi flagrada em Portugal fazendo protestos contra o Impeachment que ela diz ser "golpe" e Temer. Ela disse: “Fui discreta, estava junto, e não tive protagonismo maior”, mas nas fotos aparece segurando faixa contra Temer.  E, aí, com a repercussão decidiu pedir demissão. Ou seja, agiu após ser descoberta e não ao contrário, quando esta deveria ser sua postura ética.
A situação, no entanto, é mais dramática, pois, na entrevista, em Veja, ela quebrou o sigilo funcional e revelou que Temer está sendo delatado. Isto foi dito pela vice-procuradora da República.  E diz isto às vésperas da votação do impeachment. Certamente não há inocência, nem falta de consciência, em seu ato. É absurdo que tal violação esteja acontecendo na PGR sob as ordens de Janot. O cargo tem liturgia e OBRIGA constitucionalmente a isenção e não exercício ideológico no cargo. Vale lembrar que ela é responsável pela condução da “Operação Acrônimo” que investiga, por exemplo, o governador Fernando Pimentel, do PT. Com estas afinidades ela deveria declarar-se impedida e não o fez.
Vale lembrar que o marido da procuradora, Manoel Wockler, ex-desembargador, era assessor do ministro Teori Zavascki, no Supremo Tribunal Federal, e foi obrigado a pedir demissão após assinar documento apresentado por Lula, na OEA.
Estamos diante de uma grave situação e o silêncio de Janot é constrangedor.  O procurador já vinha em uma situação ruim por não explicar o descarte da delação da OAS, de Léo Pinheiro, que, sabidamente incluía Lula.
A situação exposta com a ação de Ela Wiecko é estarrecedora e nos dá ideia dá contaminação institucional que estamos vivendo. Janot precisa vir a público, cumprir seu dever com a Sociedade e explicar de forma transparente o que está acontecendo para não jogar fora todo respeito que a PGR havia adquirido. 


Inscrições para Vozes da Terra e Festival Gospel seguem até 31 de outubro

As inscrições para os festivais metropolitanos de Múscia Gospel e Vozes da Terra estão abertas e seguem até o dia 31 de outubro. Os interessados em participar dos concursos musicais devem se dirigir ao Centro de Cultura Maestro Miro, situado à rua Itacambira, no bairro Muchila, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Os editais podem ser consultados no site oficial da Prefeitura (www.feiradesantana.ba.gov.br).
O cronograma será seguido conforme estabelecido, não havendo prorrogação do prazo para inscrição dos candidatos. Ambos festivais acontecerão em dezembro. Entre os dias 01 e 03 acontecerá a 15º edição do Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra e entre os dias 08 e 10 a 9ª edição do Festival Metropolitano de Música Gospel.
Os eventos premiarão o 1º, 2º e 3º colocado respectivamente com R$ 7.000, R$ 5.000 e R$ 3.000. Também serão premiados melhor interprete feminino e melhor interprete masculino com premiação de R$ 1.500,00 cada.
Os eventos acontecerão no Centro de Cultura Maestro Miro. Em breve será divulgada portaria para comissão de jurados que farão a seleção dos 24 finalistas para cada evento.



terça-feira, 30 de agosto de 2016

Para 87% dos brasileiros, país está no rumo errado, mas pessimismo diminui, diz pesquisa

A maioria esmagadora da população brasileira acha que o país não está no caminho certo, mas essa percepção já foi pior. É o que sugere uma pesquisa feita pela consultoria Ipsos.
De acordo com o levantamento, em agosto, 87% dos entrevistados disseram que o Brasil está no rumo errado, apenas dois pontos percentuais abaixo do registrado no mês anterior. No entanto, esse número chegou a 94% em março deste ano.
A pesquisa foi feita com 1.200 pessoas em 72 municípios, entre os dias 30 de julho e 9 de agosto. A margem de erro é de três pontos percentuais.
Para o diretor da Ipsos Public Affairs, Danilo Cersosimo, apesar de a opinião dos brasileiros permanecer muito negativa, há uma tendência de mudança "extremamente lenta". Ele avalia que o viés de melhora não está relacionado a uma boa avaliação de Michel Temer, e sim com o fim do processo de impeachment de Dilma Rousseff.
"Só o fato de ter ido a julgamento é uma espécie de resposta à instabilidade. A opinião pública de modo geral se sente aliviada pela instabilidade política estar sendo resolvida pelo processo de impeachment. É uma espécie de ponto final àquela crise", diz.
"Minha leitura é que pode ser um início de uma tímida e gradativa retomada de um rumo mais positivo. Está no insconsciente das pessoas que este ano está perdido, mas 2017 pode ser melhor." Cersosismo acredita, porém, que se Dilma voltar ao cargo a instabilidade política regressará e o otimismo comedido poderá ser revertido.

Falta de impacto
A combinação das crises política e econômica com a falta de medidas marcantes do governo interino é a chave para entender o pessimismo sobre o rumo do país, afirma Cersosimo.
Segundo o diretor da Ipsos, Temer não deu um "choque de gestão" ou deixou uma "mensagem impactante" capaz de convencer os brasileiros. Os escândalos de corrupção em que se envolveram seus ministros no começo do mandato também afetaram a opinião dos brasileiros. Um dos homens mais fortes do governo interino, Romero Jucá deixou o Ministério do Planejamento em maio, horas após o jornal Folha de S. Paulo divulgar uma gravação em que ele sugere uma articulação para conter a

Operação Lava Jato.
"(O governo dele) ficou sem cara. E tem o aspecto político, que pesa. É a sua transparência, o quanto ele está no meio do balaio dos outros corruptos. Temer não conseguiu se distanciar do principal problema (do governo) de Dilma, no entendimento do povo: a corrupção."
A reprovação ao presidente interino se manteve em 68% neste mês, mas o índice cresce quando o assunto é economia. De julho a agosto, a porcentagem de pessoas que desaprovam a atuação de Temer no combate à inflação passou de 56% para 61%. Sobre a reforma da previdência, 64% desaprovam a forma como o tema está sendo tratado - em julho, eram 54%.
Na área econômica, diz o diretor do Ipsos, "a mensagem do governo de colocar a casa em ordem não chegou à população".
 Click no link e leia mais no BBCBrasil

BRT: Trânsito liberado no túnel da Maria Quitéria

O trânsito na parte inferior do túnel construído pela Prefeitura de Feira de Santana no cruzamento entre as avenidas Maria Quitéria e Getúlio Vargas foi liberado na manhã desta terça-feira, 30. Assim, o equipamento, parte das obras estruturantes para a implantação do BRT, fica totalmente aberto dos veículos – a parte superior foi liberada no final de junho. 
Com 400 metros de extensão, a trincheira reorganiza o trânsito para quem circula pela Maria Quitéria, em ambos os sentidos, e sobre ela, na Getúlio Vargas. O equipamento tornou o tráfego mais seguro e rápido.
Todos os dias milhares de veículos passavam pelo cruzamento. Em alguns momentos provocavam congestionamentos ou diminuição na velocidade, situações que, com a trincheira, não mais vai acontecer, na opinião dos técnicos da área.
A quantidade de semáforos entre a avenida Presidente Dutra e a rua Edelvira de Oliveira, apenas um, vai garantir a rapidez do trânsito na avenida. A distância entre os dois pontos passa de um quilômetro.
O complexo será completado com a construção da trincheira na interseção entre as avenidas João Durval Carneiro e Presidente Dutra, que está em construção.


segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Como escolher um Prefeito para chamar de seu-Meio Ambiente


Todo cidadão deveria ter três árvores plantadas em seu nome, como recomenda a OMS. Um mínimo de 12m² de área verde/habitante e um ideal de 36m².  As árvores influenciam o ar (filtram, retém o pó e microrganismos, reduzem velocidade dos ventos, absorvem 250m de água evitando enchentes); mudam o clima (absorvem o calor do sol, resfriam o ambiente, aumentam a umidade do ar); interferem no solo (regulam ciclos hídricos, evitam a impermeabilização do solo); e no visual (estudos mostram que elas trazem conforto visual e bem estar). Há estudos, como por exemplo, no Morumbi, em São Paulo, que tem 40% do bairro coberto por árvores, que mostram que ele apresenta 5 graus a menos de temperatura do que outras áreas mapeadas pela Universidade. Então, entenda eleitor: árvore não é coisa de xiita ecológico e sim uma influência vital na sua qualidade de vida.  
Uma Secretaria de Meio Ambiente vai além do lixo, com coleta seletiva; esgoto; combate a poluição visual (excesso de propaganda) e sonora (importante fator de irritação urbana), intervenção e preservação de mananciais hídricos. Não pode ser uma Secretaria para composição política, mas um setor  fundamental por interferir substancialmente no padrão de vida das cidades. Nenhum “Habite-se” deveria ser dado em edificações que aterram lagoas e similares; ou  que não apresentasse um plano de meio ambiente, como  em condomínios gigantescos que são construídos sem nenhuma exigência iu compensação. 
Em Feira, segundo matéria do Diário Oficial do Munícipio com o Diretor do Departamento de Áreas Verdes, Deodato Peixinho, existiam, em 2002, 7,5 m² de área verde/ habitante. Ele estima que em 2016 tenhamos 9m², embora não haja estudos.  Haveria, segundo ele, 55 mil árvores na cidade.  Considerando que são 14 anos de diferença e o que preconiza a OMS, concluímos que é um desempenho muito pífio do ponto de vista ambiental, especialmente se considerarmos que estamos em uma cidade sertaneja com temperaturas elevadas. É preciso mais ação.  Aliás, em Presidente Prudente e outros munícipios um acordo com concessionárias as obriga a plantar uma árvore por cada carro vendido para compensar a emissão de carbono que isto irá representar. Em Campina Grande, com 400 mil habitantes e 100 mil árvores,  talvez esteja um dos mais ambiciosos projetos ambientais com perspectivas que se atinja duas árvores por habitante.  O mundo, prezado eleitor, se move.
Feira vem progressivamente enterrando suas nascentes apesar dos protestos.   A tolerância  com as construtoras e empresariado tem resultado em uma dolorosa exterminação das fontes que deram origem a Santana dos Olhos D’Água.  Aliás, é vergonhoso que após tantos anos ainda não tenhamos um cadastro, um projeto de geo-referenciamento, ou que nome se queira dar, a estas áreas e estejamos convenientemente engatinhando neste setor. Ou que a UEFS não intervenha de forma incisiva nesta questão preferindo seu isolamento mural patológico.  
Sabemos que a criação de parques reduz o consumo de energia, pois resfriam o ambiente; melhoram a circulação do ar;  reduzem obesidade (epidemia do século) em moradores próximos a estas áreas.  Duas áreas preservadas pelo governo Ronaldo (Parque da Cidade e Geladinho) e o Parque da Lagoa Grande, realizado pelo governo do estado através do deputado Zé Neto, a ser inaugurado refeltem este impacto. 
Ao escolher seu prefeito, escolha aquele que seja capaz de fazer estas intervenções: que tenha postura ativa, profilática, e não passiva, tardia ou apenas reativa, o que sempre resulta em ação ineficaz.  Escolha o prefeito que compreenda que o Meio Ambiente muda a qualidade de vida dos cidadãos e  que torne estas ações uma pauta real e propositiva e não um cala boca, uma conversa fiada para boi dormir. 
Pense e escolha. 


Ranking da Folha de São Paulo classifica administração de Feira como eficiente

A administração de Feira de Santana foi avaliada como eficiente pelo Ranking de Eficiência dos Municípios - Folha, divulgado no sábado passado, pelo jornal Folha de São Paulo, um dos mais respeitados do país. O índice 0,504 a pôs na 1.205º posição entre os 5.570 municípios brasileiros. Entre as cidades com mais de 500 mil habitantes, Feira está na 12ª posição em todo o país, a frente de capitais como Curitiba e Recife.
Na Bahia, Feira de Santana foi o melhor avaliado entre os grandes municípios – acima de 300 mil habitantes. Os municípios foram classificados como ineficiente, pouca eficiência, alguma eficiência e eficiente. Apenas 24% deles atingiram a escala da eficiência, que souberam usar os recursos disponíveis.
O ranking destaca quem mais oferece aos seus habitantes serviços nas áreas da educação, saúde e saneamento básico gastando menos. Na educação, a administração municipal investe 28% do que arrecada – a média no Brasil chega a 32%; à saúde são destinados 36%, quando no país este índice chega a 24%; e as transferências públicas para o Legislativo é de 2%, quando a média nacional chega a 4%.
Pela Constituição, os municípios são obrigados a gastar 25% do que arrecada na educação e 15% da sua receita na saúde.
Outro ponto medido é o funcionalismo. O REM-F aponta que quanto maior o percentual de aumento dos servidores entre 2004 e 2014 pior é a eficiência das prefeituras nas áreas mensuradas. Nas cidades consideradas eficientes a taxa ficou em 48%, mas em Feira, este índice foi de 46%.

Em Feira, existe 1,4 funcionários municipais para cada grupo formado por cem mil habitantes – a média nacional passa de 5. 

Estudantes da UEFS são destaque com projetos de responsabilidade social


Neste mês de agosto, aconteceu na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a 8ª edição do Workshop Internacionalização Universitária (WIU). Durante a programação, três estudantes da Uefs foram premiados pelos projetos de responsabilidade social elaborados, a partir das experiências vividas no intercâmbio.
O estudante de Engenharia da Computação, Emanuel de Jesus Lima, ex-intercambista do Programa Ciência sem Fronteiras nos Estados Unidos, desenvolveu o projeto “Myohand: mão mioelétrica acionada por atuadores elétricos”. O estudo prevê a fabricação de mãos, com baixo custo, para pessoas amputadas.
Diminuir o desperdício de frutas típicas da região é o objetivo principal do projeto desenvolvido por Edinara Lacerda Queiroz, aluna de Engenharia de Alimentos e ex-intercambista pelo Programa Ciência sem Fronteiras. A experiência na Irlanda a motivou a desenvolver o trabalho intitulado de: “Aproveitamento de recursos regionais através da mobilidade estudantil: estudo da produção de irish cream liqueur”.
Já o aluno de Agronomia, Daniel Lima Martins, que fez intercâmbio na Espanha, pelo Programa Santander, desenvolveu o projeto “Solidariedade: do velho continente à Feira de Santana”. Atualmente, o estudante participa do grupo “Sou Ubuntu”, que direciona as ações para as pessoas mais necessitadas aqui no Brasil, carentes não só no aspecto material, como também no emocional.
O Workshop teve como tema central  "Um Convite à Responsabilidade Social", foi promovido pela Assessoria Especial de Relações Interinstitucionais (Aeri) da Uefs, e reuniu representantes da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade do Sudoeste da Bahia (Uesb) e Universidade de Santa Cruz (Uesc).


Conheça o bioconcreto, material que fecha as próprias rachaduras

A ideia soa tão atraente quanto a ficção científica: edifícios que fecham suas próprias rachaduras, como seres vivos curando suas feridas.
Para o cientista holandês Henk Jonkers, não se trata de um projeto fantástico, mas uma realidade muito concreta - literalmente.
Pesquisadores da Universidade Técnica de Delft, na Holanda, desenvolveram o que chamaram de bioconcreto, um material literalmente vivo e capaz de regenerar construções desgastadas.
"Nosso concreto vai revolucionar a maneira como construímos, pois nos inspiramos na natureza", disse Jonkers, por ocasião de receber o prêmio de melhor europeu inventor em 2015 .
Mais do que inspirado na natureza, o bioconcreto é feito dela. É que as propriedades extraordinárias domaterial se devem à presença de bactérias.

Duras de matar
Para preparar o bioconcreto, os cientistas misturam concreto tradicional com colônias da bactéria Bacillus pseudofirmus, que em seu estado natural pode habitar ambientes tão hostis quando crateras de vulcões ativos.
"O surpreendente é que essas bactérias formam esporos e podem sobreviver por mais de 200 anos nos edifícios", diz Jonkers.


A essa mistura acrescenta-se lactato de cálcio - alimento das bactérias - e o material está pronto. (BBCBrasil

Semana de Economia inscreve trabalhos até dia 2 de setembro

No período de 12 a 16 de setembro acontece na Universidade Estadual de Feira de Santana a 6ª Semana de Economia. Discutir os impactos da crise política e econômica nas diversas esferas (municipal, regional, estadual e nacional), bem como debater possíveis caminhos de condução ao desenvolvimento econômico são os objetivos do evento.
Mesas-redondas, minicursos, oficinas e apresentação de pôsteres farão parte da programação da Semana. Os interessados podem fazer a pré-inscrição pelo site: www.semeseco-uefs.blogspot.com.br.  Após preencher a ficha de inscrição na internet, os participantes devem fazer o pagamento da taxa de R$ 5, entre os dias 29 de agosto e 9 de setembro, das 19h às 22h, no Módulo 2 da Uefs. A inscrição só será validada após o pagamento da taxa.
A inscrição para submissão de trabalhos também deve se feita pelo site da Semana, onde está publicado o edital com detalhes acerca das linhas de pesquisa e estruturação dos trabalhos. O período para isso encerra no dia 2 de setembro.
A programação é promovida pelos estudantes do curso de Economia da Uefs.



Privacidade zero: WhatsApp compartilha seus dados mesmo que você diga 'não'

Na última quinta-feira (25), o WhatsApp atualizou os termos de privacidade e gerou bastante polêmica na internet. De acordo com uma postagem no próprio blog do serviço, o mensageiro começaria a compartilhar uma "quantidade limitada" de informações sobre seus usuários com o Facebook – o que inclui o número de seus celulares.
Diante da situação controversa, até mesmo um tutorial sobre como atualizar o WhatsApp e não entregar seus dados para o Facebook foi formulado. Entretanto, parece que nem mesmo seguindo o passo a passo as suas informações estarão livres das "garras" de Mark Zuckerberg. Ao menos é isso que indica o site AntiMedia, que analisou cuidadosamente os novos termos e até mesmo a página de perguntas frequentes do WhatsApp.

Privacidade zero
Por mais que você siga o tutorial muito bem explicado na página do WhatsApp, uma mensagem deixa claro que até mesmo isso não vai evitar que suas informações sejam compartilhadas com a rede social.
"A família de empresas do Facebook irá receber e utilizar estes dados para outros propósitos, tais como aprimorar a infraestrutura e sistemas de entrega, entender como nossos serviços e os serviços deles são utilizados, aprimorar sistemas de segurança, o combate ao spam, abusos e atividades de violação."

Portanto, não adianta se esconder. As suas informações no mensageiros serão, sim, compartilhadas com o Facebook. Os usuários não tem escolha, a não ser escolher outro aplicativo para se comunicar com seus amigos e familiares. Lembrando que ninguém é obrigado a usar o WhatsApp e existe uma grande quantidade de apps que fazem exatamente o mesmo – quando não ainda mais. (Tecmundo) 

domingo, 28 de agosto de 2016

I- Um prefeito para chamar de seu

Qual a Feira que eu quero morar?  A Feira que eu quero morar serrá feita por qual prefeito?  Todo eleitor deveria fazer esta pergunta antes de entregar seu voto.   A pesquisa Ibope/ Tv Subaé sinalizou algumas preocupações dos feirenses, sendo a Saúde a mais importante,

A Saúde é uma responsabilidade compartilhada- pelo jeito de forma bem negativa- entre o Estado e a Prefeitura com sérias dificuldades no atendimento obstétrico, emergencial, ortopédico, enfim, na média complexidade (aquela da consulta com o especialista, cirurgia eletiva, tratamento contínuo, entre outros). O que fica claro é que a Saúde tem uma subdimensão  crônica que tende a ficar mais grave – logo tirando vidas- com o crescimento da população e dos procedimentos médicos. Hoje, morre-se de tratamento parcial ou inacessibilidade ao tratamento. 
Educação não é queixa importante, pois, se temos em torno de 47% dos eleitores analfabetos ou com ensino fundamental ele tende a achar que a educação atual- aliás, qualquer uma que o menino vá para a escola e tenha merenda lhe parecerá-,   boa.  Este dado, entretanto, deveria ser motivo de escândalo pois é um brutal limitante do desenvolvimento, com a falta de qualificação de mão de obra, do nível de serviços, e das empresas que atrairemos. 
Transporte é outra queixa constante.  A cidade nunca teve um transporte coletivo digno, efetivo, na dimensão da necessidade, espaço que acabou ocupado por motoboys e ligeirinhos, muitos dos quais, clandestinos.   Agora, no entanto, ganhou frota de  ônibus novos, em uma ótima mudança feita por Ronaldo, depois de um longo esfacelamento e tolerância com os desmandos passados.   O BRT, outra grande intervenção - que teve maior parte dos recursos investidos nas trincheiras da Maria Quitéria que atendem mais ao transporte particular que o coletivo, e, que, certamente, vão ajudar o trânsito por ali- não parece resolver ou não apresenta até o momento a dimensão necessária para resolver o transporte coletivo da cidade.  
Considerando saúde, educação, transporte, fica claro a necessidade de um prefeito que se indigne com nosso perfil educacional e promova intervenções que sejam capazes de mudar este cenário aterrador; que redimensione a Saúde, que resolva as demandas assistenciais que vão além do trauma ou da assistência básica evitando que vidas e órgãos sejam perdidos, que consolide uma parceria efetiva com o Estado permitindo intervenções que evite os mortos na fila de espera das Centrais de Regulação, como urgente necessidade. Além disso, que seja capaz de fazer com que o transporte coletivo atenda as necessidade dos fluxos estabelecidos no novo plano diretor e crie soluções que privilegiem o coletivo e organizem o particular de forma planejada.
Estas são as primeiras  questões a serem pensadas antes de escolher um prefeito para chamar de seu.  . 

Estarrecedora fala de Renan deixa STF nu

Renan Calheiros disse, sobre Gleisi Hoffmann, que "conseguiu no Supremo Tribunal Federal desfazer o seu indiciamento e do seu esposo, que havia sido feito pela Polícia Federal.” 
É a mais estarrecedora fala de uma autoridade pública sobre os bastidores do poder. Expõe de forma clara e vergonhosa o STF, que agora está com uma afirmação explosiva nas mãos, deixada pelo homem -bomba Renan, presidente do Senado.  Inacreditável.  É de lacrar as instituições do país, por absoluto comprometimento.
Para não dizer que não falei das flores

#UPA do HGCA em fase final e urbanização da Lagoa Grande, também.

#Abertura das avenidas laterais da trincheira da Maria Quitéria

#Projeto Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas

#As Paralímpiadas- a lição interminável

#A criativadade implacável e bem humorada do torcedor brasileiro

#Isaquias Queiroz, canoista do Rio de Contas, e maior medalhista em uma única Olímpiada 

#Zive Guidice, que se demitiu da direção do MAM após exigências de gravação do Esquenta, de Regina Casé

#Claudio Vieira, que tem a cabeça virada para trás por uma  doença, e vai lançar um livro


Os reais motivos pelos quais fazemos sexo

Pássaros, abelhas, chimpanzés, humanos - todos nós fazemos, mas poucos percebem que a reprodução sexual no começo evoluiu em criaturas bem diferentes de nós.
Então quais eram essas criaturas e como tudo começou?
A alvorada da reprodução sexual sempre foi um quebra-cabeça para cientistas. Hoje, 99% das criaturas multicelulares - os grandes organismos que conseguimos ver - se reproduzem sexualmente. Todos possuem seus mecanismos específicos, mas por que esse processo evoluiu é um tema cheio de mistério.
Até para Charles Darwin, o pai da evolução, o sexo era algo confuso. Ele escreveu em 1862: "Não sabemos nem de longe a causa final da sexualidade; por que novos seres devem ser produzidos pela união de dois elementos sexuais. Todo o assunto está cercado de escuridão."
Muitas espécies são totalmente envolvidas no sexo e fazem de tudo para conseguir um parceiro. O bowerbird macho, ou pássaro-pavilhão, constroi ninhos incríveis para impressionar as fêmeas.
A fêmea de um verme ilumina a cauda para impressionar o macho. Até o perfume produzido por uma flor é simplesmente um truque para atrair insetos que irão coletar pólen e fertilizar plantas vizinhas.
Mesmo com toda essa diversidade, todos os organismos que se reproduzem sexualmente seguem a mesma rotina - dois membros da mesma espécie combinam seu DNA para produzir um novo genoma.
Até para Darwin, o 'pai da evolução', sexo era algo confuso
Antes de o sexo evoluir ao que é hoje, a reprodução era feita de forma assexuada, o que, basicamente, é a divisão celular - um organismo se parte no meio e forma dois.
É um mecanismo simples de corta-e-divide, algo que todas as bactérias, a maioria das plantas e até alguns animais fazem.
O mecanismo de reprodução assexuada é muito mais eficiente e menos bagunçado do que a reprodução sexual. Uma espécie assexuada não precisa perder tempo e energia procurando e impressionando um parceiro: seus indivíduos apenas crescem e se dividem em dois. Compare com o complicado e às vezes perigoso processo de atrair um parceiro para reprodução sexual. Leia matéria completa no BBCBrasil. 


sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Capoeira, Maculelê, Bumba Meu Boi e outras vertentes culturais presentes no MAP neste sábado

O Mercado de Arte Popular receberá neste sábado, 27, uma programação cultural bastante rica, no penúltimo dia da Semana do Folclore. Capoeira, Maculelê, Bumba Meu Boi, apresentação de quadrilha junina e samba animarão o palco do MAP durante todo o dia. A noite acontecerá a 42ª edição do Festival de Violeiros do Nordeste. 
A programação será iniciada as 10h, com a apresentação do Grupo de Capoeira do Instituto de Arte, Cultura, e Educação Odu Dara. Logo em seguida subirá ao palco o grupo da Ecult para uma apresentação de Maculelê, manifestação cultural oriunda cidade de Santo Amaro da Purificação que consiste em uma expressão teatral que conta através da dança e de cânticos, a lenda de um jovem guerreiro, que sozinho conseguiu defender sua tribo de outra tribo rival usando apenas dois pedaços de pau, tornando-se o herói da tribo. 
Na sequência será a vez de uma das manifestações culturais mais tradicionais do folclore nordestino, o Bumba Meu Boi, fazer-se presente no Mercado de Arte Popular. A Escola Municipal Maria Rita Alves de Jesus, do povoado de Areais, no município de Anguera, fará uma apresentação de quadrilha junina. 
A tarde a programação continuará com a apresentação do Grupo Sambadores do Nordeste, do distrito da Matinha; além da performance do Grupo Gavinista e Música, com intervenções poeticas, e do Grupo Imobiliária das Artes, que fará adaptações artísticas de Literatura de Cordel. 
A partir das 19h, cinco duplas se apresentarão na parte competitiva do 42º Festival de Violeiros do Nordeste. Os cantadores Caboquinho, João Ramos e Bule-Bule farão apresentações especiais durante o evento, tido como um dos mais importantes do nordeste. 
   

Após 30 anos de pesquisa, vacina contra esquistossomose chega ao SUS em 3 anos

A primeira vacina contra a esquistossomose, que afeta mais de 200 milhões de pessoas em todo mundo, estará pronta em 2020. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela pesquisa anunciou hoje (26), em entrevista coletiva, que, após 30 anos de estudos, a produção em larga escala e distribuição da vacina da SM14 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) começará em aproximadamente três anos.
O presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, ressaltou que, no longo prazo, as imunizações também terão efeitos econômicos benéficos para os países mais pobres do planeta, que hoje têm altos gastos com saúde e falta de mão de obra produtiva, já que a esquistossomose é uma doença que não tem cura.
“Junto com a malária, essa doença é um dos maiores problemas globais que atingem populações negligenciadas. Hoje cerca de 800 milhões de pessoas estão sob risco de ter esquistossomose, e a vacina é um atalho para reduzir essa transmissão de maneira eficaz do ponto de vista do custo também”, disse Gadelha. “Será uma vacina muito acessível. A expectativa é que chegue a US$ 1 a dose, de forma que todos que os precisem da vacina tenham possibilidade de ser imunizados.”
A pesquisa para o desenvolvimento da vacina foi escolhida como uma das cinco prioridades pela Organização Mundial da Saúde. Relacionada à precariedade de saneamento, a esquistossomose é transmitida pela água contaminada com as larvas do verme. A doença tem áreas endêmicas em mais de 70 países. No Brasil, 19 estados apresentam casos, com predominância da Região Nordeste, além dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.
Click no link e leia mais no Agencia Brasil


Por que o WhatsApp quer dar o seu telefone para o Facebook - e o que fazer para evitar

O Whatsapp anunciou que irá compartilhar os números de telefone de seus usuários com o Facebook e que permitirá o envio de mensagens por empresas.
É a primeira vez que a empresa altera sua política de privacidade desde que foi comprada pelo Facebook em 2014.
Mas quais são as consequências da medida?
Em primeiro lugar, você poderá passar a receber sugestões de contatos "mais relevantes".
Mas também mais anúncios.
Não é improvável, afirmam alguns analistas, que usuários se sintam "traídos" pela mudança. "Quando o Whatsapp foi comprado pelo Facebook, assegurou que permaneceria como um serviço independente", afirma Pamela Clark-Diskson, da consultoria em tecnologia Ovum.
"Agora está dando os números de telefone ao Facebook. Alguns usuários poderiam dizer que se trata de abuso de confiança. De certa maneira, a empresa voltou atrás sobre algo que havia dito que não faria."

Amizades "relevantes"
A justificativa do Whatsapp para sua nova política de privacidade é que compartilhar telefones de usuários com o Facebook servirá para bloquear mensagens indesejadas (spam) e controlar abusos. A empresa disse ainda que oferecerá "melhores sugestões de amizade e propagandas mais relevantes".
Isso porque o Facebook, ao dispor desses dados, será capaz de aproximar pessoas que já trocaram números de telefone mas ainda não são "amigos" na rede social.
O Whatsapp também compartilhará dados sobre últimos acessos ao serviço. Mas garantiu que não disponibilizará o conteúdo de mensagens enviadas,que é cifrado.

"Suas mensagens criptopgrafadas continuam sendo privadas e ninguém mais poderá lê-las. Nem o Whatsapp, nem o Facebook nem ninguém mais", afirmou a empresa em seu blog.  Os usuários poderão optar por não compartilhar seus dados com o Facebook. Para isso é preciso seguir alguns passos simples. Click no link e leia mais no BBCBrasil 

Alcymar Monteiro é uma das atrações musicais da Expofeira 2016

A XLI Exposição Agropecuária de Feira de Santana, que acontecerá entre os dias 04 e 11 de setembro, contará com várias atrações musicais de qualidade durante os oito dias de evento. A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer revelou algumas das principais bandas e cantores que animarão o público. Uma das novidades da grade este ano é o cantor Alcymar Monteiro, que fará show no último dia do evento. 
No dia da abertura, 04 de setembro, a principal atração será a banda Cavaleiros do Forró. A cantora Joelma Calypso promete atrair um grande público ao Parque de Exposição no dia 06. No dia 7 de setembro, feriado nacional da Independência do Brasil, a animação será ao ritmo do autêntico forró de Adelmário Coelho. 
Já no dia 08 o Parque de Exposição será animado ao som do sertanejo universitário da banda Seu Maxixe. Dia 10 a banda Arreio de Ouro levará toda a sua mistura de vaqueirama e forró de vaquejada para o palco principal. No último dia o público da Expofeira vai apreciar o show de um dos grandes ícones da música nordestina, Alcymar Monteiro. O cantor cearense é considerado uma das principais referências do forró tradicional. 
Outras atrações regionais também estão confirmadas, como Cacau com Leite, Caciques do Nordeste, Filomena Bagaceira, dentre outras. Entre as atrações locais animarão a festa nomes como: Djalma Ferreira, Marcia Porto, Mazinho Venturiny e Paulo Bindá. A tarde gospel, que geralmente acontece no último sábado, contará com shows de Lázaro e Kleber Lucas. A grade completa com toda a programação será divulgada nos próximos dias. (Secom)


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Pesquisadora de SC é premiada por descoberta relacionada ao Alzheimer

Uma pesquisadora de 28 anos, natural de Laguna, no Sul catarinense, recebeu o 20º  prêmio Jovem Talento para Ciências da Vida, dado pela Sociedade Brasileira de Bioquímica (SBBq), por uma pesquisa em que identificou uma proteína que pode ajudar a diagnosticar a doença do Alzheimer. 
O trabalho apresentado no Congresso da SBBq, em 22 de junho de 2016, em Natal, no Rio Grande do Norte, é fruto do doutorado de Maíra Assunção Bicca, que atualmente faz pós-doutorado em Farmacologia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Segundo Maíra, a pesquisa focou na identificação do receptor, um tipo de proteina, chamado TRPA1 (Transient Receptor Potential Ankiryn 1), que já era identificada em processos inflamatórios do corpo e na medula, mas nunca antes estudada no cérebro, na região do encéfalo.
"Esse foi o primeiro desafio, identificar se na extensa literatura médica essa proteina já tinha sido relacionada ao Alzheimer. Fiquei chocada ao descobrir que ainda não haviam feito esse estudo e me aprofundei", conta Maíra.
A pesquisadora realizou os estudos no laboratórios da UFSC sob orientação de João Baptista Calixto, e também fez parte do doutorado nos Estados Unidos. Desde a iniciação científica, há 10 anos, ela já estudava a doença de Alzheimer.


Click no link e leia matéria completa no G1

Quem é responsável pelo sucesso de Ronaldo?

A Tribuna Feirense publica uma matéria sobre as quatro últimas eleições de Feira de Santana mostrando que em todo este período a vitória de Ronaldo foi por mais de 60% dos votos válidos, sempre em primeiro turno, mesmo quando ele não foi o candidato.  
Apesar do governo do estado ter sido assumido pelo PT e convivido com todo sucesso de Lula a situação não mudou. Outras lideranças também não conseguiram construir uma oposição com possibilidade real de vitória, ou melhor, sequer de segundo turno, sendo que algumas preferiram, ou foram convencidas, a aderir ao governo. 
Cabe então a pergunta: a razão deste sucesso de Ronaldo é fruto apenas de sua bailidade

Não cala a boca não, Léo Pinheiro
Segue sem justificativas a decisão de Rodrigo Janot, da Procuradoria Geral  da República(PGR)  de suspender a delação de Léo Pinheiro, da OAS. Foi a primeira vez que isto aconteceu na Lava-Jato. Segundo ele.  foi pelo vazamento da informação que Dias Tofolli, do STF, citado por Léo, foi parar na capa da Veja. Embora Janot tenha dito que o anexo não havia chegado a PGR, foi desmentido pela Veja. A decisão trouxe a pergunta mais intrigante: quem vazou a delação? A maior suspeita, até o momento, é que tenha sido a própria PGR, o que é negado por Janot, embora também não tenha investigado a origem do vazamento, nem tenha cancelado nenhuma delação  anterior por este motivo. O que fez esta ser diferente? 
A decisão colocou em guerra franca o Supremo e a Procuradoria Geral. O Ministro Gilmar Mendes, sempre bem informado,  disparou o maior petardo já visto recentemente ao acusar os procuradores da Lava-Jato e dizer que "o cemitério está cheio destes heróis",  em tom acima do esperado. E que os procuradores "calçem as sandálias da humildade". Seria de estranhar disparo táo agressivo se Gilmar não tivesse certeza do alvo e dos fatos, o que reforça a tese da PGR como autora do vazamento. Por outro lado ele quer que a delação seja aceita o que refuta a tese que Janot fez isso por pressão corporativista do STF. 
O silêncio de Janot, que fala, fala,  mas não explica, leva a se pensar em várias hipóteses: seria vingança contra Toffoli por ter liberado o ex-Ministro Paulo Bernardo, acusado pela PGR? Favorecimento a Lula com o silêncio de Léo? Exclusão da OAS para favorecer a delação da Odebrecht? Todas as anteriores? 
Seja qual for a resposta, o que se deixa antever é que há razões pouco transparentes nas ações da Justiça; que os Procuradores, incluindo Janot, pelo belo trabalho da Lava-Jato, podem achar que são os salvadores da pátria e ficarem tentados a fazer justiça com as próprias mãos, e, ao arrepio da lei;  que a Sociedade brasileira anda saturada do jogo dos bastidores, de mentiras,  e exigindo não ser manipulada, nem ludribiada.
O silêncio da OAS só favorece os bandidos das mais diversas estirpes. Como ele pode ir a um juiz e fazer a delação a gente só pode pedir: não cala a boca não, Léo Pinheiro. 

Pesquisa para prefeito de Feira: surpresa sim, surpresa não
A pesquisa Tv Subaé /Ibope confirmou favoritismo de Ronaldo, o que não é surpresa; e mostrou rejeições inesperadas, o que é novidade
          O Ibope e a TV Subaé divulgaram a primeira de três pesquisas eleitorais. O favoritismo de Ronaldo- bola mais que cantada- foi confirmado. Alguns dados chamaram atenção quando comparados a eleição de 2012. Naquele ano o Ibope também fez três pesquisas eleitorais em Feira, como mostramos a seguir:
                    Ronaldo          Neto       Jhonatas       Tarcisio
1ª                 76%                   8%             1%              3%
2ª                 63%                  16%            3%              8%
3ª                 65%                  18%            5%               4%
Rejeição      11%                    34%            25%            53%
Eleição        66%                   18,5%         9,2%           6,1%

Na primeira pesquisa de 2016 a largada está assim:
                        Ronaldo     Neto    Jhonatas    Ângelo    Jairo   Leonardo      
     Intenção           64%      14%      8%            1%           1%       1%
     Rejeição          16%       42%     17%          16%          21%     15%
 Avaliação do governo Ronaldo:
    Ótimo – 58%         Regular   30%      Ruim/péssimo   12%
           Os dados de intenção de voto mostram Ronaldo estacionado no mesmo patamar com que ganhou a eleição, sugerindo que a batalha das trincheiras e o IPTU não impactaram em seu governo, negativamente, embora, também, não haja um crescimento eleitoral percentual.  Naquela eleição houve uma queda de 11% entre a primeira e última pesquisa, mas isto não significa que o fato pode se repetir.  Jhonatas era uma novidade, abocanhou parte dos descontentes e ficou em 9,2% dos votos, praticamente seu ponto de partida atual.   Neto, que acabou com 18%, não cresceu nestes quatro anos, apesar do apoio do Estado, talvez pelo desgaste do partido. Os demais, Ângelo, Jairo, Leonardo, não eram candidatos em 2012.
          O aspecto mais interessante da pesquisa vem no quesito rejeição. Enquanto Ronaldo, mesmo após 16 anos no poder, teve crescimento de apenas 5%%, menos do que se esperava pelos comentários  na cidade, Neto, saltou de 34% para 42%. Ninguém pode ter esperança eleitoral com uma rejeição deste tamanho.
         A gigantesca surpresa vem, no entanto, com a rejeição dos demais: Jhonatas, Leonardo e Ângelo ao redor dos 15% e Jairo com 21%. Impressiona que mesmo os que estão militando na política, continuamente, como Ângelo e Jhonatas, têm a mesma rejeição que um desconhecido, Leonardo, que tem 1% de intenção de voto, e, menor que outro que há anos não milita em Feira, portanto desconhecido do eleitorado mais novo, como Jairo, que chegou a 21%. Vale ressaltar que a rejeição de Jhonatas caiu de 25% para 17%. A explicação, claro, é que na rejeição é possível votar em mais de um o que universalizou a média, mas, também, sugere que esta média de rejeição para os candidatos da oposição não é real, nem igual, pelo menos para parte deles.   A forma da pergunta acaba induzindo este resultado.
          Considerando-se que apenas 12% dos entrevistados acham o governo Ronaldo péssimo e que 24% têm intenção de votar na esquerda mais radical (Neto, Jhonatas e Leonardo), voto historicamente imutável, significa que metade destes eleitores, apesar de votar na oposição, não acha o governo Ronaldo péssimo. É muito singular.
          Ao juntarmos os 58% de ótimo com 6% dos 30% que acham regular chegaremos a margem de Ronaldo de 64% de intenção de voto. O 36% restante estaria disposto a votar na oposição, anular, ou votar em branco, o que dá a eleição em primeiro turno a Ronaldo.

          A pesquisa não publicou a lista de bairros e há dados do questionário com interessantes perguntas que não estão disponíveis. Ela foi feita em período similar em 2012, ano no qual tivemos maior tempo de campanha. É o retrato eleitoral do momento e se alguém tiver dados diferentes é hora de botar as cartas na mesa.  Não custa lembrar que o Ibope, apesar de errar muito na Bahia e outros lugares, acertou em cheio a eleição de Ronaldo em 2012.

Metade das mulheres com câncer de mama inicial poderia ficar sem quimio, diz estudo

A quimioterapia tem uma serie de efeitos colaterais: queda de cabelo, possível falha cardíaca e até leucemia. Isso é preocupante, mas pode ser que ela não seja necessária em todos os casos de câncer: um estudo publicado essa semana mostra que 46% das mulheres nos estados iniciais do câncer de mama podem optar por não passar pela quimio - com pouco risco do tumor crescer ou se espalhar nos cinco anos seguintes. O segredo está nos genes. 
Tradicionalmente, todas as mulheres com câncer de mama recebem quimioterapia, independente do estágio da doença. Isso porque os médicos não têm como diferenciar as pacientes que se beneficiam do tratamento e as que simplesmente sofrem os efeitos colaterais sem benefício nenhum. Mas, com os resultados do estudo, essa generalização do tratamento pode se tornar coisa do passado.
O estudo se baseia na análise da interação dos genes das pacientes - o chamado "teste genômico". Basicamente, o que o teste genômico faz é analisar a atividade dos genes que ajudam a proteger o corpo do tumor - os que barram seu crescimento e sua multiplicação. Se esses genes estiverem ativos na mulher, ela é classificada como uma paciente de baixo risco genômico. 
Esse tipo de teste já é feito há pelo menos dez anos, mas só agora os cientistas conseguiram checar se o baixo risco genômico é, realmente, um indicativo de que a pessoa não precisa fazer quimioterapia. Isso porque a pesquisa foi a maior, mais longa e mais rigorosa até agora sobre o tema: os pesquisadores analisaram os genes de 6.693 mulheres em 9 países e 112 hospitais da Europa, todas com o tipo de câncer de mama mais comum (que ataca três quartos das pacientes no mundo), e todas ainda nos primeiros estágios da doença - quando o tumor tem até 5 cm e ainda não se multiplicou para mais de três nódulos diferentes. Algumas das participantes também já tinham passado por tratamentos iniciais contra o câncer, como cirurgia, terapia hormonal e a própria quimioterapia. 
Click no link e leia matéria completa no Super Interessante 


Cia de Dança da Apae fez emocionante apresentação no MAP

Reisado, samba de roda, dança de balaio. A Cia de Dança da Apae de Feira de Santana foi a principal atração da manhã desta quinta-feira, 25, na Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular. Fábio, Luciana, Larissa, Rafael, Virgínia, Juvenal e André deixaram o palco sob intensos aplausos, resultado de um espetáculo que une técnica e emoção, proeza e satisfação.
O “Espetáculo com demonstração”, título da apresentação, levou o primeiro lugar no 9º Festival Nossa Arte, realizado em Juazeiro, que lhe garantiu a participação na etapa nacional, no Recife. O trabalho desenvolvido na instituição é de inclusão, onde participam pessoas com a Síndrome de Down, com problemas mentais e físicos e autistas.
O professor Marcone Azevedo é só satisfação e elogios ao empenho do grupo. “Os resultados mostram que todos tem capacidade para se apresentar. E bem”. É um trabalho de inclusão de crianças, adolescentes e adultos. “Estes jovens se apresentando, com suas limitações, é a prova de que todos nós podemos tudo, bastar querer”, diz a professora Maria de Lourdes Nunes.
A Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular, iniciativa da administração do entreposto turístico, tem o apoio da Prefeitura de Feira de Santana, por meio da Secretaria de Turismo, Trabalho e Desenvolvimento Econômico.


quarta-feira, 24 de agosto de 2016

42º Festival de Violeiros será realizado no MAP

O Mercado de Arte Popular vai receber no dia 27 deste mês, às 19h, o 42º Festival de Violeiros do Nordeste. A programação está inserida na Semana do Folclore do MAP, cuja realização é da Associação dos Artesãos (ArtMap). É aguardada a presença de repentistas dos estados de Alagoas e Sergipe, assim como da região e do município.
A iniciativa é da Associação de Violeiros e Trovadores do Estado da Bahia, em parceria com a Prefeitura, através da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Settdec), e da Fundação Egberto Costa (FUNTITEC). A entrada é gratuita.
Vão se apresentar cinco duplas. Os assuntos serão sorteados durante o evento e serão produzidos pela comissão do Festival. A premiação será em troféus mais um cachê de participação.
As duplas são formados por: Paraíba da Viola (Conceição do Coité) + David Ferreira (Inchu); Antônio Oliveira (Serrinha) + Leandro Tranquilino (Candeal); Lineu do Açude (Ipecaetá) + Som da Viola (Ipecateá); Gilberto Alves (Alagoas) + Vem-Vem do Nordeste (Sergipe) e Antônio Maracujá com Nadino, ambos de Riachão do Jacuípe. 
Os cantadores João Ramos e Caboquinho, de Feira de Santana, e Bule-Bule, do município de Antônio Cardoso, farão apresentações especiais entre uma dupla e outra. Eles não estarão concorrendo. 


terça-feira, 23 de agosto de 2016

'Epidemia de câncer'? Alto índice de agricultores gaúchos doentes põe agrotóxicos em xeque

O agricultor Atílio Marques da Rosa, de 76 anos, andava de moto quando sentiu uma forte tontura e caiu na frente de casa em Braga, uma cidadezinha de menos de 4 mil habitantes no interior do Rio Grande do Sul.
"A tontura reapareceu depois, e os exames mostraram o câncer", conta o filho Osmar Marques da Rosa, de 55 anos, que também é agricultor. Seu Atílio foi diagnosticado há um ano com um tumor na cabeça, localizado entre o cérebro e os olhos. Por causa da doença, já não trabalha em sua pequena propriedade, na qual produzia milho e mandioca.
Para ele, o câncer tem origem: o contato com agrotóxicos, produtos químicos usados para matar insetos ou plantas dos quais o Brasil é líder mundial em consumo desde 2009. "Meu pai acusa muito esse negócio de veneno. Ele nunca usou, mas as fazendas vizinhas sempre pulverizavam a soja com avião e tudo", diz Osmar.
O noroeste gaúcho, onde seu Atílio mora, é campeão nacional no uso de agrotóxicos, segundo um mapa do Laboratório de Geografia Agrária da USP, elaborado a partir de dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Para especialistas que lidam com o problema localmente, não há dúvidas sobre a relação entre o veneno e a doença.

"Diversos estudos apontam a relação do uso de agrotóxicos com o câncer", diz o oncologista Fábio Franke, coordenador do Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do Hospital de Caridade de Ijuí, que atende 120 municípios da região. Click n link e leia matéria completa no BBCBrasil.

Geilson critica segurança na Bahia e diz que Estado está falido

A chacina que chocou Feira de Santana neste final de semana, e as declarações da Polícia Civil após o caso, suscitou no deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) um questionamento acerca da real eficiência da Segurança Pública e do setor de inteligência da polícia no estado.
“A polícia informa que os crimes fazem parte de brigas de facções. Mas se isto está ocorrendo, o Estado deve entender que é a prova cabal de sua falência. Ora, se ocorre isso, e o próprio governo reconhece que é disputa de facções, é porque estamos dominados pelo tráfico”, analisou o parlamentar.
Geilson se refere à chacina que aconteceu na madrugada de domingo (21/8). Segundo informações, dez homens assassinaram cinco pessoas na rua B, na localidade da Portelinha, no bairro Pedra do Descanso, em Feira.
O deputado lamentou a situação da Bahia em relação a violência. “As grandes, médias e pequenas cidades baianas estão tomadas pelo tráfico”, frisou Geilson. Ele ainda criticou a falta de combate ao crime e, afirmou que não adianta chegar viaturas, helicópteros, depois do fato ocorrido. “Quem cometeu o delito não fica parado esperando ninguém chegar”, bradou.
O serviço de inteligência da Secretaria de Segurança Pública foi duramente criticado por Geilson. De acordo com ele, esse serviço está falido na Bahia. “Se tivesse serviço de inteligência, os policiais chegariam muito mais cedo nos locais, e com certeza, conseguiriam prender mais bandidos”. (Ascom)