segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Por que terminamos usando gasolina se já tínhamos carros elétricos e a vapor?

Os veículos elétricos estão hoje na linha de frente da batalha do século 21 para decidir como serão movidos os carros do futuro.
E ainda que os rivais tenham pilhas de combustível, energia solar, biocombustíveis e gás liquefeito, os elétricos têm boa chance de ganhar.
São suaves, silenciosos, limpos, modernos... modernos? Voltemos uns 100 anos.

Este é um carro elétrico de 1915, um dos cerca de 40 mil produzidos em Detroit (EUA) pela empresa americana Anderson Electric Car Company, entre 1906 e 1940.
Alcançava velocidade máxima de 40 km/h e andava por até 80 km antes de demandar recarga de suas baterias de chumbo.

Nunca satisfeito
Muitos acreditam que veículos elétricos sejam produto do mundo tecnológico atual, mas esses veículos já eram a opção de muita gente nos EUA no começo do século passado.
E não apenas nos EUA.
Na verdade, o primeiro homem que superou os 100 km/h realizou a façanha em Acheres, perto de Paris, em um veículo elétrico de desenho próprio. O nome do motorista era Camille Jenatzy e o carro era o "Jamais Contente".
No entanto, como hoje, não estava claro naquela época qual método de propulsão impulsionaria o carro do futuro. O carro elétrico estava sob pressão nessa competição.

A todo vapor
Os automóveis de vapor funcionavam de forma similar a qualquer outra máquina a vapor. A água fervia ao calor de bicos de querosene e o vapor era forçado a entrar em cilindros onde empurrava pistões, que faziam girar um eixo que movia as rodas.
Isso era tudo o que queríamos de qualquer fonte de potência: um eixo giratório.
A possibilidade de explosões preocupava, mas a energia do vapor era uma velha conhecida, em quem as pessoas confiavam.
Havia acompanhado a industrialização desde o século 18 e havia tornado possível o "milagre" dos trens.
O vapor era algo que as pessoas entendiam. Além disso, uma máquina a vapor funcionava com quase qualquer coisa que queimasse. Esse recurso parecia não apenas o passado, mas também o futuro.

Mudanças no horizonte
Os carros a vapor começaram então a superar os elétricos em vendas nos EUA.
Mas já se via em seus retrovisores, aproximando-se em alta velocidade, o rival que estava destinado a dominar o mundo.
Este é um Motorwagen, considerado por alguns como o "verdadeiro primeiro carro do mundo". Funcionava com gasolina.
Em 1885, quando Karl Benz ligou o motor de seu Motorwagen pela primeira vez, descreveu o som que fazia como "música do futuro".
E ele tinha razão: se a música do século 20 tem uma nota dominante, é a do motor de combustão interna.
 Click no link e continue lendo no BBCBrasil


Diálogo impossível


         Nesta segunda-feira o radialista Dilson Barbosa comentava em seu programa na Rádio Princesa FM, “Bom Dia Feira”, de que na Avenida Paralela, em Salvador, o governo do Estado promoveu a retirada de centenas de árvores para dar lugar aos trilhos do metrô. E até colocaram tapumes e pintaram de verde, para dar a impressão aos passantes de que o verde ainda estava lá. “Eu não ouvi nem vi nenhuma manifestação de nenhuma organização ambiental ou cultural, protestando contra a retirada daquelas árvores. Não que eu seja contra, pois o progresso tem que passar, mas aqui em Feira, por algumas poucas árvores retiradas do cruzamento das avenidas Maria Quitéria com Getúlio Vargas, para se fazer um túnel do BRT, foi um pandemônio”, disse ele.
         Em seguida o deputado Zé Neto entrou no ar para explicar que “lá em Salvador houve diálogo, e foi firmado um termo de compromisso de que as árvores seriam replantadas”. Dito isso, ele tentou mudar o foco da discussão sobre as árvores, para falar do projeto do BRT, o que Barbosa, sabiamente, não permitiu. O deputado então voltou a insistir na questão da falta de diálogo com o prefeito José Ronaldo. Mas, como todos podem notar, com ele é difícil dialogar. Só tem monólogo. E com o prefeito José Ronaldo, do meu ponto de vista, nem monólogo ele vai ter. Explico:
         Quando da primeira campanha para disputa da Prefeitura de Feira de Santana, em que participaram Zé Ronaldo e Zé Neto, entre outros, lá pelo ano 2000, Zé Neto entrou de cabeça com seu jeito moleque de ser, usando golpes baixos, termos chulos e agredindo a honra de Zé Ronaldo. Em resposta, o candidato se calou e a partir de então não aceitou mais dialogar com o candidato do PT, recusando-se, inclusive, a responder ou fazer perguntas a ele durante os debates na imprensa. Ali Zé Neto perdeu qualquer chance de diálogo com Ronaldo.
         Eleito prefeito, Ronaldo manteve sua posição de não dialogar com Zé Neto, mesmo sendo ele nomeado líder do governo do Estado na Assembleia. Frustrado em suas tentativas de se fazer porta voz do governador junto ao prefeito, Zé Neto buscou outras formas de se fazer reconhecido como tal em Feira de Santana, usando os veículos de comunicação para mandar seus recados, mas sem muito sucesso.
         Por várias vezes ele tentou montar um governo paralelo em Feira de Santana, também sem sucesso, até porque a população nunca foi atendida pelo governo do Estado nas suas principais aspirações. O governo do Estado aqui só faz o que quer e bem entende, como ficou evidente quando em uma das campanhas eleitorais, a população solicitava um hospital para queimados, e o governo embirrou de fazer (e fez, embora subutilizado) o Hospital da Criança, para desqualificar o hospital infantil que o governo municipal construiu e que os membros do governo do PT chamavam de “puxadinho”.
         Antigas aspirações da população, como o Polo de Logística, o Centro de Convenções, a efetiva implantação da Região Metropolitana de Feira de Santana, nunca saíram do papel, embora prometidas. Até mesmo o aeroporto, reformado e posto para funcionar, é uma vergonha para a cidade. E esta situação já se arrasta há mais de uma década.
         Mas não é por falta de diálogo não. É o estilo PT de fazer política. Mentir, prometer e não cumprir. Mas se o governador quer mesmo dialogar com o prefeito (esse prefeito), vai ter que nomear outro interlocutor. Tenho certeza que, pelas razões expostas, com Zé Neto nunca haverá diálogo.

Ministério da Justiça lança concurso para aplicativos de combate à corrupção


O Ministério da Justiça lançou hoje (29) um edital de concurso para a criação de aplicativos que contribuam para o enfrentamento da corrupção. A ideia é que sejam desenvolvidos softwares para dispositivos móveis (notebooks e smartphones) que amplime a transparência da gestão pública e a participação popular no acompanhamento e fiscalização da execução de políticas públicas.
O concurso é voltado para desenvolvedores, programadores, projetistas, designers e pesquisadores que queiram contribuir com conhecimentos no combate à corrupção. As inscrições vao até o dia 14 de abril e podem ser feitas pela internet.
Cada equipe de desenvolvedores pode ter até 5 pessoas, sendo no mínimo uma integrante do gênero feminino.
De acordo com o Ministério da Justiça (MJ), as três melhores propostas receberão premiação de R$ 10 mil reais e terão a oportunidade de aprimorar seu projeto na sede do ministério em Brasília, onde contarão com a presença de gestores públicos ligados à fiscalização e ao controle de convênios e transferências. O primeiro colocado receberá, ainda, prêmio adicional de R$ 30 mil reais para desenvolver o aplicativo.
A iniciativa tem parceria com a Controladoria-Geral da União e o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, além dos demais órgãos componentes da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). (Agência Brasil)


Vales-transportes em papel serão aceitos até o dia 13 de março nos coletivos de Feira

O prazo para aceitação dos vales-transportes em papel foi prorrogado para o dia 13 de março. Inicialmente seriam aceitos até às 0h desta segunda-feira, 29, entretanto as empresas Rosa e Auto São João, responsáveis pelo sistema de transporte coletivo, informaram a prorrogação à Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito com o objetivo de darem mais tempo hábil aos usuários utilizarem os vales já adquiridos. A partir do dia 14 de março o pagamento apenas será feito em espécie ou no cartão eletrônico de passagens (Cartão Via Feira).
Aos domingos e feriados o passageiro vai continuar pagando o valor correspondente à meia-passagem, desde que em dinheiro. Ultimamente, apenas os servidores municipais vinham recebendo este benefício em forma de tíquete. 

Já neste mês os funcionários da Prefeitura receberam, junto com seus salários, o valor corresponde à quantidade de dias que trabalha – quem trabalha 20 horas semanais recebeu metade de quem trabalha 40 horas, neste caso pouco mais de R$ 272.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

USP desenvolve equipamento que faz cegos perceberem obstáculos por meio dos sons

O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, está desenvolvendo um equipamento que possibilitará a pessoas com deficiência visual enxergar obstáculos por meio do som. O aparelho detecta os objetos ao redor da pessoa e produz sons, ouvidos via um fone de ouvido, que dão ao usuário a sensação de estarem saindo dos objetos.
“A pessoa consegue sentir a posição de onde vem o som. O som não está sendo emitido pelo obstáculo, é o equipamento que detecta a posição do obstáculo e produz artificialmente um som que parece estar vindo dali”, explicou o coordenador do projeto, professor do ICMC Francisco José Mônaco.
O sistema, batizado de SoundSee, funciona em um dispositivo portátil, menor do que um aparelho de celular, que pode ser carregado no bolso. Segundo o professor, o equipamento usa um mecanismo de ecolocalização, o mesmo do qual se utilizam alguns animais, como os morcegos, que emitem sons e escutam o eco produzido pelos obstáculos para se guiarem. Com o auxílio de um software, que calcula a posição dos obstáculos, o aparelho gera sons tridimensionais que auxiliam o usuário a detectar a presença dos obstáculos.
“O usuário, o deficiente visual, no caso, tem a sensação, por meio dos sons, como se visse um obstáculo à direita dele, uma porta à frente. Com o passar do tempo, com um pouco de treino, o usuário começa a enxergar ou sentir o ambiente, sem que o aparelho precise buzinar, ou falar obstáculo à direita, à esquerda. São as sensações espaciais do som”, disse.
De acordo com o coordenador, para aprimorar o sistema, estão sendo realizados estudos sobre o funcionamento da orientação espacial psicoacústica, que é a capacidade do ser humano perceber a direção de onde determinado som provem. Click no link e e leia matéria completa na Agência Brasil. 



sábado, 27 de fevereiro de 2016

Desemprego a 7,6%

A face mais cruel da disputa política e da incompetência gerencial é sentida, de modo geral, pelos trabalhadores de menor renda. Já são dez milhões de desempregados e a taxa de desemprego atingiu, em janeiro, índices de 7,6%, a maior em sete anos, segundo o IBGE. 
Esta situação leva a endividamento, redução do consumo, sofrimento familiar, aumento da violência, subemprego e um desgaste social violento. O governo não pode continuar indiferente e incapaz de tomar medidas que modifiquem o panorama econômico do país apenas pelo seu interesse político.

Campanha ilegal
A prisão do marqueteiro, acusado de receber recursos ilegais no exterior, inclusive da Odebrecht, coloca a campanha de Dilma cada vez mais sob suspeita e próxima da ilegalidade.A mulher de Santana, também presa, já confessou que recebeu recursos da onipresente construtora baiana. Evidente que as verbas serão rastreadas, pois a cooperação internacional é uma realidade da qual não se pode mais escapar.

Alckmin
É vergonhosa a tentativa do governador de São Paulo de esconder os dados da violência no estado. Patético.

BRT
Independente das razões dos lados combatentes em relação à adequação do projeto do BRT - não de sua necessidade - é preocupante o limbo jurídico em que a obra se encontra.
Ora, se um projeto para ser completo exige uma série de intervenções, a população não estará atendida se ele for entregue parcialmente. O retardo, com todos os prejuízos que traz aos comerciantes do entorno e ao trânsito, é significativo. 
Entretanto a situação financeira da obra preocupa-me mais ainda. O prefeito disse ser necessário concluir com recursos próprios. Como o Secretário da Fazenda apontou diversas vezes que havia queda da receita, a prefeitura encolheu o Natal Encantado pela escassez de verbas, fico sem entender como aparecerão recursos para cobrir uma obra tão grande. Certamente, ele teria de ser desviado de outras áreas e, se assim, for, nós cidadãos gostaríamos de saber quais setores serão prejudicados. Caso não seja assim e a Receita não tenha caído, então entenderemos que o governo faltou com a verdade ao queixar-se da falta de dinheiro. 
Precisamos de agilidade judicial para uma solução definitiva, seja para qual decisão for, pois o impasse atual é injusto com a cidade.

Lagoa Salgada
Por iniciativa do deputado Zé Neto foi realizada uma reunião segunda-feira na Secretaria de Meio Ambiente do governo do Estado para discutir a situação da lagoa Salgada. A convite dele eu iria comparecer, entretanto, pela mudança súbita do horário, não pude estar presente, mas o deputado teve a gentileza de nos ligar relatando o desenrolar da audiência.
A situação da Lagoa é crítica, por uma série de razões. Exige análise técnica bem fundamentada para avaliar sua recuperação depois de tantos ataques à mesma, depois de sua água ter sido sugada.

O mais importante é que há uma consciência clara no governo da necessidade de protegê-la dos invasores imobiliários, da drenagem da água por meio de poços. O deputado, reconheço, tem sido um forte defensor destas questões que temos levantado aqui na Tribuna Feirense.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Surtou

   
Depois de pleitear dinheiro público para publicar sua biografia (deveria ser um livro muito fino), e ter os seus planos frustrados, Cláudia Leite surtou e chamou o povo brasileiro de ignorante, burro e pobre. Não mentiu, mas caiu em desgraça com seu público, em sua maioria ignorante, burro e pobre. Que ela é imbecil, percebe-se assim que abre a boca e fala. Que é mau caráter, quem só desconfiava, agora tem certeza.

Beer or bear
         Fernando Sabino em uma das suas deliciosas crônicas conta a estória de um brasileiro recém-chegado a Londres que, ainda não muito familiarizado com o idioma local, “era rara a vez em que pedia uma cerveja (Beer) e não lhe traziam um urso (bear). Tem também a estória do sujeito que pediu roast beef (carne assada) no restaurante e o seu amigo disse ao garçon: Me too (eu também). Um terceiro, que não falava inglês, repetiu o que ouviu o outro dizer: Me too. Comeu a carne assada, gostou e quando se viu sozinho num restaurante em Londres, ao ser abordado pelo garçom sobre o que iria comer, ele disse, orgulhoso: Me too. O garçom não entendeu nada e, como não havia me too no menu, ele saiu sem to eat. Essas estórias sobre os apertos que passamos em terras estranhas e que os estrangeiros também passam por aqui, são comuns e divertidas, mas não se constituem em insultos, ofensas ou coisa assim. Agora ouço dizer que tem um monte de imbecis nas redes sociais desancando dono de um restaurante irlandês porque ele contou a história de um erro – dizer chicken (frango) quando queria dizer kitchen (cozinha) - cometido por um brasileiro em uma entrevista de emprego. ´Dizem os malucos que o empresário está tripudiando do sujeito. É muita porralouquice... O porreta da história é que o rapaz foi contratado.

E tem mais porralouquice
         No afã de promover o racismo os porraloucas estão protestando contra o fato da Polícia Federal ter denominado de “Acarajé” a atual fase da Operação Lavajato, que está cercando e prendendo ladrões e corruptos em todo o País. Segundo foi explicado, “Acarajé” era como os políticos corruptos da Bahia denominavam a “propina” em suas intercomunicações por telefone. Um modo de confundir a polícia, assim como no Sul, chamavam a propina de “Pixuleco”. Portando, nada a ver com questões raciais. Mas o que me deixou curioso foi que, embora eu saiba que durante alguns rituais do Candomblé o acarajé seja utilizado, ele também tem a conotação de alimento sagrado, algo assim como a Hóstia para os católicos. Mas, ainda que seja assim, não vejo nenhuma ofensa ou racismo no nome da operação da PF. É coisa de porralouca que quer aparecer ou tirar questões mais importantes do foco principal. Tenta me enganar que eu gosto.

Virando peba
         Recebi uma denuncia, com provas, de que alguns artistas feirenses estão na folha de pagamento de um político para promover eventos que apoiem ações que atrapalhem o poder público municipal. Como estou aposentado e fora da mídia, a coisa não me diz respeito, até porque agora eu só quero sombra e água fresca. Já lutei e trabalhei bastante. Mas uma coisa me deixou triste. É que entre os nomes envolvidos, está o de um velho amigo. O mesmo que me deu conselho para não me meter em política. “Você é um jornalista respeitado. Não se meta nesta lama”. Me disse ele há cerca de 30 anos atrás. Neste momento me vem à mente as palavras do meu pai quando se decepcionava com alguém: “Os de verdade estão virando peba”. Triste. Muito triste.

*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*

Por hoje é só que agora eu vou ali me lembrando que um homem que se vende, por menos que se pague, é muito mais do que ele vale.

Emissão de cartão Via Feira para estudante em novo local a partir de segunda


A confecção de cartões Via Feira para concessão de meia passagem para os estudantes passa a funcionar em novo local, a partir de segunda-feira, 29.O atendimento será realizado na rua Oswaldo Cruz, 165, bairro Kalilândia, prédio onde já funcionou o Ministério Público Federal, próximo à praça do bairro e ao bar Stop News.
Conforme Rodolfo Suzart, diretor do Departamento de Transportes da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), o atendimento aos estudantes estará sendo realizado das 7h às 17h, diariamente, de segunda a sexta-feira.
A mudança, conforme explica, visa proporcionar maior comodidade e conforto aos estudantes. Até então o atendimento vinha sendo realizado no Ginásio Municipal.
O cadastramento e recadastramento dos cartões já ultrapassaram 19 mil unidades até esta sexta-feira, 26. A previsão é de confeccionar cerca de 24 mil cartões do Via Feira Estudantil.


Os 10 erros mais comuns de brasileiros ao falar inglês - e dos nativos de inglês ao falar português

Uma piada feita pelo dono de um restaurante irlandês sobre o erro de inglês – dizer chicken (frango) quando queria dizer kitchen (cozinha) - cometido por um brasileiro em uma entrevista de emprego despertou uma forte reação nas redes sociais nos últimos dias.
Muitas pessoas se sentiram ofendidas não apenas pela piada inicial do dono do restaurante, como também com comentários posteriores feitos por ele, caçoando do nível de domínio do inglês por brasileiros - o que lhe rendeu acusações de preconceito.
"Tem um ditado que diz: nunca ria de alguém que tem inglês ruim. Significa que essa pessoa fala outro idioma", escreveu um leitor na página da BBC Brasil no Facebook.
 "Muitos jovens com quem estudei sequer falavam outro idioma e se achavam no direito de zoar o sotaque do estrangeiro e fingir que não o entendiam. Aconteceu comigo", disse outra leitora.
Mas também houve quem achasse a piada inicial inofensiva. "Não vi preconceito. Deve ter sido engraçado mesmo. Como também é quando meu marido, que é alemão, fala coisas erradas em português. Morro de rir", afirmou uma leitora.
"Achei hilário. Quem nunca errou? Uma vez eu disse: 'We must wipe the chicken straightaway' (precisamos limpar o frango imediatamente). Meu chefe riu muito", disse um leitor.
Polêmicas à parte, a verdade é que dominar um idioma estrangeiro não é tarefa fácil e cometer um erro pode, por vezes, podem gerar constrangimento - ou tornar alguém alvo de uma piada.
A BBC Brasil consultou professores de idiomas para identificar os equívocos mais comuns cometidos tanto por brasileiros ao falar inglês quanto por quem tem o inglês como língua nativa ao falar português. Click no link e confira no site da BBCBrasil


Instituições lutam contra o corte de recursos para programa de bolsas

O reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Evandro do Nascimento, e o professor João Danilo Batista participaram, na quarta-feira (24), de audiência pública na Comissão de Educação do Senado Federal, em Brasília, que tratou do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). Representantes de instituições de ensino superior tentam reverter o corte de recursos anunciado pelo governo.
Neste quadro, a Uefs, reduzirá a participação de estudantes no Programa em 64%, passando de 667 alunos para 240. Isto também implicará no corte de coordenadores e supervisores junto ao Programa, além de significativa redução no número de subprojetos nas escolas parceiras.
No encontro, dirigentes da Capes relataram o estado atual do Programa, reconhecendo a sua relevância, mas alegaram que o Governo Federal não tem recursos para manter todas as bolsas atualmente vigentes.  O Fórum de Coordenadores Institucionais do Pibid (ForPibid) também se manifestou, enfatizando que as medidas de corte de Bolsas não foram precedidas de diálogo com as Instituições de Ensino Superior.  Senadores se pronunciaram em apoio ao Pibid e contra os cortes.

Qualificação
O professor João Danilo Batista, do Curso de Educação Física da Uefs e também Coordenador Institucional do Pibid, se mostrou otimista com a possibilidade de reversão dos cortes, mesmo que parcialmente, "devido à forte mobilização dos pibidianos em todo o país nesta quarta-feira".
O Pibid é mantido pela Capes, órgão do Ministério da Educação, e tem como objetivo articular e integrar alunos e docentes de cursos de licenciatura das universidades brasileiras com o ambiente e atores sociais da Educação Básica, promovendo assim, maior qualificação no processo de formação do licenciando. O programa viabiliza o contato de alunos das universidades com a sala de aula desde o início do processo de formação.
Na escola, alunos, docentes e gestores, em contrapartida, enriquecem seus processos de ensino-aprendizagem. "Isto possibilita que universidade e escola ganhem em qualidade de ensino com a integração e troca de saberes", salientou o reitor Evandro do Nascimento. (Ascom/Uefs)


*ACHADOS E PERDIDOS


As agências de Correios de todo o País receberam, entre os dias 5 e 15 de fevereiro, mais de 15 mil documentos pessoais perdidos. Destes, cerca de 7 mil ainda aguardam retirada, boa parte concentrada em São Paulo (1545), Rio de Janeiro (1286) e Minas Gerais (889). Assim, quem perdeu algum documento, antes de tirar segunda via, deve buscar no site da empresa ou ligar para a Central de Atendimento: 3003 0100 

*DERROTA ANUNCIADA - Se as eleições 2018 fossem hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria derrotado na corrida à Presidência da República por Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (Rede Sustentabilidade). Os dados constam de levantamento da CNT/MDA Pesquisa, divulgado nesta semana.

*FAMA DE MAU PAGADOR - A agência de risco Moody's rebaixou a nota do Brasil para Ba2 e alterou a perspectiva para negativa. Com isso, a agência retirou o selo de bom pagador do país. Ela foi a terceira das principais agências de risco a rebaixar a nota do Brasil. A Moody's junta-se agora às outras duas grandes agências de classificação de risco, Standard & Poor's e Fitch, que já haviam retirado a classificação de grau de investimento do Brasil.

*BATEU NA TRAVE - Uma grande bola de fogo entrou no planeta Terra e caiu no mar. O objeto possuía mais de 14 mil toneladas de TNT (medida utilizada para medir o poder de explosão de bombas atômicas) e caiu no Oceano Atlântico, mais ou menos a mil quilômetros da costa brasileira, segundo a Nasa. A agência espacial americana também ressaltou como esse tipo de impacto é comum, e ocorre, por incrível que pareça, várias vezes ao ano. (Sai de baixo!)

*SOBROU PRO BEBÊ - uma operadora de fotocopiadora na província filipina de Masbate deu à luz uma criança com apenas um olho, localizado no meio da testa, e sem nariz. O bebê, infelizmente, viveu apenas duas horas, porque tinha sérios problemas respiratórios. Os médicos que cuidaram do caso disseram que a má-formação do bebê tenha sido fruto da radiação a que a mãe foi exposta no trabalho. A operadora de fotocopiadora trabalhou até o sétimo mês de gestação e, de acordo com os médicos, pode ter exposto o festo à radiação proveniente das máquinas.  

*ENQUANTO ISSO... - Uma mãe ficou em choque ao encontrar seu filho na cama, coberto por sangue, após ser picado na cabeça por uma cobra píton de 3 metros de comprimento. O menino estava dormindo no beliche superior, quando o animal lhe acordou com uma dolorosa mordida. A píton continuou mordendo, antes de atingi-lo no rosto com outra picada e fazê-lo sangrar. Sua mãe chegou e conseguiu tirar a cobra do rosto de seu filho durante o ataque que aconteceu em New South Wales, na Austrália. Um amigo da família matou a cobra, que aparentemente não era venenosa.


*POR QUE SERÁ? – Antes, as ruas eram, no máximo, calçadas e os carros duravam uma eternidade. Hoje, com ruas asfaltadas, os veículos acabam logo... Por quê?

Workshops, shows e exposição movimentam o Beco da Energia neste domingo

Múltiplas atividades marcam mais uma etapa da intervenção “O Beco é Nosso”, no Beco da Energia, no centro comercial de Feira de Santana, entre as ruas Conselheiro Franco e Marechal Deodoro.  
Neste domingo (28), a partir das 9 horas, serão realizados workshops gratuitos de Grafitti, com o grafiteiro Charles Mendes, Pintura com o artista plástico Gabriel Ferreira e Turbante com a turbanteira Luane Lobo.
O espaço também receberá a exposição de telas e desenhos do artista plástico e grafiteiro Júlio Firmo. Ainda estão previstos dois shows musicais reafirmando a diversidade do movimento.
O reggaeman Jorge de Angélica, com mais de três décadas de trajetória apresentará seus maiores sucessos, como “Gangue perseguindo gangue”, “Sopa de papelão” e “Rosa”.
Os DJs feirenses Don Maths e Don Guto fecham a programação deste domingo com muita música eletrônica para animar o público que segue comparecendo em grande número ao Beco da Energia. 
A intervenção cultural “O Beco é Nosso” é realizado pelo Coletivo do Beco e tem o apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Cultura e do Governo da Bahia.


SERVIÇO
O que: Movimento ‘O Beco é Nosso’
Quem: Shows de Jorge de Angélica, Don Maths e Don Guto, workshops com Charles Mendes, Gabriel Ferreira e Luane Lobo e exposição de Júlio Firmo.
Onde: Beco da Energia, localizado entre as ruas Marechal Deodoro e Conselheiro Franco, no centro comercial de Feira de Santana
Quando: Domingo, 28 de fevereiro de 2016, a partir das 9 horas
Quanto: Acesso livre e gratuito 




Governo envia à Câmara projeto que introduz reserva de carga para professor

A Prefeitura de Feira de Santana encaminhou à Câmara de Vereadores na quinta-feira (25), Projeto de Lei Complementar iniciando a implementação, de forma gradual, da reserva de carga horária para os professores da rede municipal que atuam em regência de classe  no ensino fundamental anos iniciais. De acordo com o projeto, 10% da carga horária desses professores será destinado a preparação de atividades pedagógicas.
            Lei federal que dispõe sobre o assunto preconiza que esse percentual corresponda a um terço das horas de trabalho cumpridas pelos professores. No entanto, são raros os municípios no país que cumprem um terço integralmente. A grande maioria simplesmente não aplica a lei por absoluta falta de recursos.
Em Feira de Santana, o prefeito José Ronaldo, com base na Lei de Responsabilidade Fiscal, que limita a aplicação de recursos em despesa de pessoal, vai implementar a reserva de carga horária gradativamente. Em sua mensagem ao Legislativo, o governo informa que a totalização do percentual de carga horária para desempenho de atividades pedagógicas ocorrerá em 2017, com a composição de mais 10% no primeiro semestre e 15% no segundo.
A Lei Complementar 0012016, ora proposta, modifica uma outra, de número 0194, acrescentando ao parágrafo 7º do artigo 304 inciso que trata da carga horária destinada a preparação de atividades pedagógicas – especificamente aqueles do ensino fundamental anos iniciais em regência de classe.
A implantação da reserva de carga horária para esse grupo de docentes significa que eles deixam de cumprir uma parte do horário que atualmente dedicam a sala de aula para que possam dispor de tempo para realizar em outro ambiente a preparação de atividades pedagógicas.
Com a medida, o prefeito José Ronaldo cumpriu acordo firmado com a APLB Feira, em reuniões realizadas nos últimos dias entre dirigentes da entidade e representantes da administração municipal, especialmente da Secretaria de Educação.
Neste Município, enquanto não é possível cumprir a reserva de carga horária, os professores do ensino fundamental anos iniciais em regência de classe percebem gratificação de 15% a título de atividades pedagógicas.


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Baianas e entidades negras criticam nome Acarajé em operação da PF

As operações da Polícia Federal, além da repercussão pela investigação e prisões, ganham fama também por conta dos nomes inusitados. Dessa vez, a 23ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Acarajé, gerou revolta entre os movimentos negros da Bahia e as baianas do acarajé.
Se para alguns o acarajé é apenas uma iguaria, para os adeptos do candomblé é uma comida ritual para a orixá Iansã.
“Não é simplesmente vender acarajé. Tem um ritual, a hierarquia da família, a história do acarajé. Porque todas as baianas do acarajé são filhas de Iansã, porque ninguém trabalha com o acarajé a toa”, explicou a baiana Dulcimari de Jesus.
De acordo com a Polícia Federal, o nome foi escolhido em alusão ao termo utilizado por alguns investigados dessa fase para nominar o dinheiro em espécie envolvido no esquema de corrupção. A coordenadora da Associação Nacional das Baianas de Acarajé (ABAM), Rita Santos, considerou a a associação do termo a um assunto negativo uma ofensa à tradição religiosa.
“Foi difícil de ver a associação de uma oferenda de um orixá a um grupo de ladrões. Não vai ter impacto na hora de a baiana vender, mas vai haver [impacto] no mundo todo, porque sempre que se falar em acarajé, as pessoas vão ligar uma coisa à outra”, avaliou.

Nota de repúdio
A organização não governamental Coletivo Entidades Negras publicou nota de repúdio contra o uso do nome acarajé para a operação, que prendeu pessoas suspeitas pagamento de propina esta semana, entre elas o publicitário João Santana, responsável por campanhas eleitorais do PT.
Na nota, a organização alega que “nada justifica a escolha deste nome para a operação” e pondera que o acarajé “é alimento sagrado para as pessoas que, em todos o país, cultuam os orixás”. A entidade diz que a escolha da PF demonstra “total desrespeito religioso a um elemento sagrado do candomblé, desrespeitando toda a tradição e história da religião no Brasil”.
A entidade ingressou no Ministério Público com um pedido de mudança no nome da operação. (BBCBrasil


Aplicativo gratuito permite ficar ‘invisível’ no WhatsApp; confira



O WhatsApp dá ao usuário a possibilidade de desativar o aviso de leitura, mas, mesmo assim, continua informando quando você está online no aplicativo. Mas existe um app que consegue burlar esse detalhe. O Unseen, aplicativo gratuito para Android, permite visualizar as mensagens recebidas sem que ninguém saiba. 
Após baixar o app, algumas telas de configuração aparecerão. Deslize-as para a esquerda e clique em “Habilitar acessibilidade”. Com isso, as configurações de acessibilidade do Android serão abertas. Ao lado do símbolo e do nome Unseen há uma caixa. Toque sobre ela e em seguida em “OK” para confirmar e permitir que o aplicativo leia suas notificações.
Com isso, sempre que o usuário receber uma mensagem em algum desses aplicativos, o Unseen enviará uma notificação e ele poderá ler as mensagens secretamente. (Correio24horas)

ESPARRO!

Não resta dúvida que o chamado retrato falado é uma ferramenta muito útil para a polícia investigar crimes. No entanto, temos que ver o outro lado. Às vezes, um retrato falado pode se parecer com tanta gente que, num país e num momento que vivemos, pode virar um autêntico esparro para ALGUÉM que apenas se PAREÇA com o tal retrato. Vixe!

A indústria de multas precisa ter um freio

Mais de 140 mil mil chamados a prestar contas por multas
Para começo de conversa, não estou entre eles. Para continuar a conversa, tenho ouvido de amigos motoristas em geral e taxistas queixas, em pânico, a respeito da enxurrada de chamados do Detran, com base em multas da Transalvador, para fazerem reciclagem ou até mesmo perder a Carteira de Motorista, em função de multas acumuladas há anos.
Tudo bem, existe uma legislação. Mas atingir a quatro mil taxistas e pelo menos 140 mil motoristas comuns com tais chamados, de uma hora para outra, fica até PARECENDO um reforço para a indústria de multas, fórmula que as prefeituras, em todo o País, com especial notoriedade para São Paulo e Salvador, arranjaram para cobrir os buracos de suas arrecadações.
Que isso seja visto com parcimônia, é o que sugiro. Até porque, são quatro mil taxistas e 140 mil motoristas comuns, com  seu poder multiplicador de votos... Cala-te boca!  

Mulheres assassinadas (I)
É cada vez maior – e infimamente comparável ao que acontece em relação inversa dos sexos – o número de mulheres assassinadas por namorados revoltados, dispensados, ex-maridos e coisas que tais.
Nunca o tal de “até que a morte vos separe” foi levado tão a sério no Brasil. Podem conferir nos noticiários diários de vários canais sanguinolentos da TV.

Mulheres assassinadas (II)
Existe a Lei Maria Da Penha, perfeita como várias leis brasileiras, mas que, como tantas outras, se tornam inúteis diante da total falta de infraestrutura, e de caráter, da Polícia nacional para realmente proteger quem  denuncia.
Aliás, a nossa Polícia é conhecida por agredir e matar os pobres, negros e indefesos, e fazer vista grossa para os poderosos. Salvo, pelo menos por enquanto, a Polícia Federal.

A desgraça dos petistas (I)
Como sempre perdendo noite nas madrugadas em busca de informação, tive a sorte de ouvir comentário político assaz conciso, juro que não lembro de quem (é querer demais!), onde o jornalista falava sobre a “grande desgraça do PT”, que teria sido ganhar a quarta reeleição.

A desgraça dos petistas (II)
O argumento dele é altamente plausível: se o PT tivesse perdido a reeleição de Dilma, teria Aécio e tucanos (também altamente suspeitos) no poder, e ganhando, assim, a chance de armazenar defesas e, mais do que isso, de ataque, fazendo com que Lula, aí sim, voltasse glorioso. Mas...

Dedos de massinha enganam leitores de impressão digital

Um desenvolvedor de sensores demonstrou, no Congresso Mundial de Telefonia Móvel, em Barcelona, como dedos falsos podem enganar leitores de impressão digital de smartphones.
A empresa Vkansee, que produz leitores de alta resolução, disse à BBC que sensores de baixa resolução podem ser enganados por dedos feitos de massinha de modelar.
É bom ressaltar, porém, que para o molde funcionar é necessário que a massinha fique 5 minutos em contato com a digital do dono do telefone.
O presidente da companhia chinesa tem feito o teste para destacar seu produto: afirma que o dispositivo criado por eles tem quatro vezes mais resolução do que outros e identifica microcaracterísticas da impressão digital.
Segundo ele, isso o tornaria melhor em evitar fraudes. (BBCBrasil)


'Aceito qualquer coisa': Para voltar ao mercado, desempregados se sujeitam a cargos e salários menores

Dono de restaurante que virou garçom. Estudante de arquitetura na linha de produção de fábrica. Ontem advogado, hoje vendedor.
Com oportunidades escassas, desempregados estão procurando vagas fora de suas áreas, com exigências e salários menores. Segundo agências de emprego e especialistas do setor, a tendência é predominante nas contratações.
A mudança vem com o aumento do desemprego, que subiu para 7,6% em janeiro nas seis principais regiões metropolitanas do país, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados nesta quinta-feira. Em dezembro, a taxa era de 6,9%. O número de janeiro é o maior para o mês desde 2009, quando alcançou 8,2%.
Os cortes começaram a atingir os brasileiros mais escolarizados, que entram na disputa com profissionais menos qualificados. Pelos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, no ano passado foram fechados 115 mil postos para pessoas com ensino superior completo e incompleto.
Daphne Hoher, de 23 anos, sentiu os efeitos de um mercado mais concorrido. Com duas faculdades no currículo, além de cursos técnicos e inglês fluente, não conseguiu voltar a trabalhar em hotéis, segmento em que tem experiência como recepcionista bilíngue. O jeito foi tentar ser atendente de telemarketing.
“Não entendo o que está acontecendo. Nos meus antigos empregos, meus chefes sempre pediam para eu não sair. Agora não consigo voltar.”
A matemática é dura. No caso de Daphne, que está desempregada desde novembro, já foram enviados mais de 80 currículos. Desses, só três levaram à etapa de entrevista. Em duas delas, nem informaram se alguém foi escolhido.  Leia matéria completa no BBCBrasil.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

EUA investigam 14 possíveis casos de transmissão sexual de zika

Autoridades de saúde americanas estão investigando 14 possíveis casos de transmissão sexual do vírus da zika. De acordo com o CDC, o centro de controle de doenças dos Estados Unidos, os casos envolvem várias mulheres grávidas. O órgão deu a informação ao publicar novas orientações sobre a possibilidade de transmissão sexual do vírus - que ainda não está confirmada.
As primeiras recomendações foram feitas após a confirmação do primeiro caso de zika na parte continental do país em alguém que não havia viajado para áreas onde a doença circula. Este caso estava ligado a contato sexual com um parceiro infectado - que tinha viajado ao exterior.
O CDC aconselha todos os homens que viajaram para uma área com transmissão ativa do vírus da zika a usarem camisinha ou se abster de contato sexual durante a gravidez da parceira.
Ainda não há evidências de que mulheres possam transmitir o vírus para parceiros sexuais, mas mais pesquisas precisam ser feitas para entender isso, diz o centro.
Na semana passada, foi divulgado um estudo feito com mulheres grávidas no Brasil que reforçou, de acordo com cientistas, a ligação entre zika e defeitos congênitos em bebês.


A mais citada dessas malformações é a microcefalia, que faz os bebês nascerem com o cérebro menor que o normal e pode afetar seu desenvolvimento cognitivo. A pesquisa confirmou a presença do vírus no líquido amniótico de duas mulheres que tiveram sintomas de zika durante a gravidez. (BBCBrasil) 

'Bebê-símbolo' de microcefalia em PE ainda espera por tratamento

Quando o mundo conheceu os efeitos da microcefalia associada ao vírus zika em famílias brasileiras, foi através de uma foto com o rosto da pernambucana Solange Ferreira, de 39 anos, e de seu bebê, José Wesley. Em dezembro, pouco depois da descoberta da malformação no bebê, eles conheceram o fotógrafo da AP, Felipe Dana.
Desde então, Solange mudou-se de cidade para ficar mais perto dos familiares e diz que as fotos a tornaram conhecida, mas que ainda aguarda o início das sessões de reabilitação do filho, que já tem quatro meses.
"O que eu mais queria mesmo era que começassem logo esses tratamentos dele, para não ficar mais atrasado do que já está", diz, angustiada, à BBC Brasil.
Acostumada a misturar os nomes dos filhos – Elielson, de 16 anos, Elisson, de 10 anos e Elenilson, de 5 anos – ela diz que se espanta ao conseguir falar corretamente o nome de José Wesley quando dá entrevistas. "Finalmente conseguir falar Wesley sem errar. Quando eu vou chamar um, chamo o outro. Imagina se eu também tivesse colocado o nome dele com E? Ainda bem que mudei pra José", ri.
Solange foi fotografada pela primeira vez quando ainda vivia em Santa Cruz do Capibaribe, no sertão de Pernambuco. Há menos de um mês, mudou-se para Bonito, que fica mais perto da capital, Recife. O pai dos quatro meninos, no entanto, ficou na outra cidade.
"Ele vive a vida dele pra lá, eu vivo a minha pra cá. De vez em quando ele vem ver os meninos, manda uns R$ 200", diz.
Depois de deixar o emprego como doméstica para cuidar do filho, ela tem apenas os R$ 259 mensais que recebe pelo Bolsa Família como renda fixa. "Quando minha família tem condições, ajuda. Quando não tem, a gente vai passando. Para tudo Deus dá um jeito."

Bebê 'do balde'
Na nova rotina da família, os três garotos mais velhos se revezam nos cuidados e nas tentativas de acalmar o bebê. Sem orientação especializada, Solange e os filhos usam seus próprios métodos de estímulo, que incluem música gospel e banhos no balde d'água.
"Para mim ele é normal. Eu sei (que ele tem microcefalia), já vi nos exames dele, o médico já falou, mas eu crio ele como um menino normal. Tenho mais cuidado com ele do que tive com os outros, mas também não é muito paparicado não, porque fica pior pra ele. Se um (filho) com saúde é ruim paparicar, imagine um doente, como é que vai ser?", diz.
Os banhos de balde, recomendados por especialistas para relaxar bebês, são um hábito antigo, ela nem se recorda onde aprendeu.

 Leia matéria completa no BBCBrasil 

Conselho Municipal de Cultura se reúne nesta quinta-feira

A Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (SECEL) promove o primeiro encontro do ano com representantes do Conselho Municipal de Cultura nesta quinta-feira, 25, às 9h30 (em primeira convocação), no auditório da Secretaria de Prevenção à Violência e Direitos Humanos (SEPREV).
Segundo o diretor municipal de Cultura, Luís Augusto de Oliveira, serão traçadas metas para 2016 e o acompanhamento do Plano Municipal de Cultura que aguarda a aprovação na Câmara Municipal de Vereadores.

  Entre os participantes, conselheiros eleitos, o presidente Rafael Pinto Cordeiro (secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer), diretores municipais, a exemplo de Naron Vasconcelos (Promoções e Eventos Especiais/SECEL), e do procurador-geral do Município, Cleudson Almeida.

E NÓS?


Em meio ao grande marketing promovido pelo governo em torno do combate ao mosquito que transmite, entre outras doenças, a zika, uma declaração da presidente Dilma, em relação à Olimpíada do Rio: “Vamos dar atenção especial aos cuidados com os visitantes.” Ora, bolas! Atenção especial quem tem que ter, primeiro, é o Brasil inteiro (e não apenas em cidades onde dá ibope).


Ter nascido me estragou a saúde. (Clarice Lispector)

Caos na saúde e surto de zika no interior
Amigo de longas datas foi passar o Carnaval na paz da cidade de Mairi, na região de Irecê, onde tem família. Com ele, foi a filha mais nova, que ainda na completou um ano. Lá chegando, assustou-se com as notícias passadas pela família: está havendo um surto do que pressupõe ser a doença causada pelo zika vírus, além de muitos casos de dengue.
Seu temor foi justificado: a pequena filha apresentou febre e ele, assustou, imediatamente procurou o Hospital Luis Eduardo Magalhães, daquela cidade. Em termos de estrutura física, o local é bem equipado. No entanto, os serviços estão péssimos: os médicos tratam praticamente tudo apenas com soro e mandam as pessoas de volta para casa, falta água para beber e nem cadeiras suficientes existem para que parentes e mesmo doentes se sentem.
Para completa, nosso amigo diz ter testemunhado um atendimento “prioritário” para “filha de um fazendeiro rico”, em detrimento dos pobres que esperavam há horas. Está feita a denúncia.

O velho cartel de sempre
Como o Ministério Público não age no setor, nem outras autoridades se incomodam, resta aos motoristas de Salvador seguirem à mercê do conhecido cartel dos postos de combustíveis.
Salvo raríssimas e longínquas exceções (talvez até para maquiar a situação), a maioria maciça dos postos pratica o mesmíssimo preço. Portanto, não há concorrência. E nem é coincidência, claro!

Não seria um exagero?
Nas mensagens veiculadas na TV sobre os cuidados que se deve ter com o descarte do lixo, afirma-se que uma simples baga de cigarro leva CINCO anos para se processar na natureza, enquanto uma garrafa consumiria UM MILHÃO de anos. Êita, acho que exageraram nesses prazos.

E o que vocês fazem? (I)
Como sempre, as autoridades de segurança pública, na mídia, condenam qualquer tipo de reação diante d um assalto à mão armada (claro, somos todo oficialmente desarmados, os cidadãos honestos) e recomendam: “Não reaja. O bem mais importante que você tem é a sua vida.”
Ora, sabemos disso!Quem parece não saber – ou finge – são essas autoridades e a Justiça. Para não falar nos políticos, que simplesmente ignoram o genocídio no País.

E o que vocês fazem? (II)
Aliás, e já disse isso aqui inúmeras vezes, tudo que as autoridades de segurança pública deste país fazem é recomendar ao cidadão local e aos turistas que restrinjam cada vez mais sua liberdade. Não devem sair em tais horários, não devem passar por tais locais, não devem carregar objetos de valor, devem levar sempre “um trocado” para não irritar o bandido etc. Ora, bolas, é para isso que pagamos quase dois trilhões de reais em impostos, todos os anos?

Agência vai transferir ao Brasil tecnologia que esteriliza Aedes macho


A Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) informou que vai facilitar o processo de transferência de um irradiador gama de cobalto-60 ao Brasil para ajudar o país no combate à epidemia do vírus Zika. O anúncio foi feito após dois dias de reuniões com especialistas em Brasília para tratar do uso de técnicas nucleares para o controle do Aedes aegypti na América Latina e no Caribe.
De acordo com a agência, a transferência da tecnologia deve permitir, em alguns meses, a produção em larga escala de mosquitos machos estéreis que serão soltos em áreas selecionadas de países mais afetados pela epidemia. A estratégia, conhecida como Técnica do Inseto Estéril, é um tipo de controle de peste que utiliza radiação ionizante e, segundo a Aiea, tem sido utilizada com sucesso há mais de 50 anos na agricultura.

O equipamento deve ser entregue ao centro especializado na esterilização de insetos machos localizado em Juazeiro, na Bahia. O irradiador gama de cobalto-60 é considerado pela Aiea como um componente essencial para a aplicação da técnica no Aedes aegypti. “Uma vez liberados, esses mosquitos machos acasalam com fêmeas que não vão produzir larvas, efetivamente suprimindo a população de insetos ao longo do tempo”. (Agência Brasil)

Projeto Jam na Cuca retorna em março

Tocar sem saber o que vem pela frente, improvisar, ou simplesmente "dar uma canja". Esse é o significado do termo 'jam', que estará em evidência no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA) entre os meses de março e maio através do projeto Jam na Cuca, uma realização do Ladobê Produções. A iniciativa levará música instrumental de qualidade ao público, com entrada gratuita, em dois domingos a cada mês. A estréia da edição deste ano será no dia 06 de março, com uma ampla programação voltada ao jazz.
A banda base é formada por seis integrantes: Tito Pereira (piano), Gilmar Araújo (guitarra), Rogério Ferrer (acordeon), Anderson Silva (contrabaixo), Adson Junior (bateria) e Darlam Queiroz (trompete). O projeto foi iniciado em novembro de 2015, e este ano conta com apoio do governo do estado, através do edital Agitação Cultural, da Secretaria de Cultura da Bahia, contando com recursos do Fundo de Cultura da Bahia.
Nesta primeira edição, o músico Mou Brasil, referência no jazz nacional, será o convidado especial. Além da participação no show musical com a banda Jam, Mou ministrará o Workshop com o tema "Música e Consciência", entre as 14h e 16h. Paralelo ao show, na arena externa do CUCA, que acontece a partir das 17h30, será realizada a Varal da Jam, uma pequena feira para a comercialização de produtos artesanais e gastronômicos de produtores locais. Saiba de mais informações acerca do projeto através da fanpage www.facebook.com/jamnacuca e do instagram @jamnacuca.
 Para demais informações envie um e-mail para jamnacuca@hotmail.com ou ligue para 75 98826-3129.

WORKSHOP

            Os interessados em participar do Workshop com o músico Mou Brasil deverão solicitar inscrição através do email jamnacuca@hotmail.com, informando: nome completo, número de RG, endereço, profissão (se instrumentista, indicar o instrumento) e número do telefone celular. As vagas são limitadas. (Assessoria de Comunicação)

Festival gastronômico sobre rodas será realizado em Feira

Após o sucesso das quatro edições da Feira da Praça, os organizadores Lays e Margareth Cedraz e Murilo Mendonça abrem o ano de 2016 com evento pioneiro, “Feira truck food park”a ser realizado no estacionamento do Boulevard Shopping, no próximo final de semana. Será um verdadeiro festival gastronômico sobre rodas, com variedade de comidas entre cozinha regional, oriental, americana, burguers, crepes, coxinhas, guloseimas e muito mais.
Essa tendência das capitais agora chega a Feira de Santana e os organizadores em parceria com o Boulevard Shopping prometem oferecer um espaço com conforto, onde não apenas os visitantes passem para comer, mas para aproveitar de um ambiente agradável, ouvindo boa música, que vai desde encontro de djs a voz e alegria contagiante de Adelmo Casé.
Além dos trucks, standes de artesanatos, bijus, camisaria, cervejaria artesanal e outros, irão compor o evento que terá também espaço infantil por conta da Catavento Livraria, com atividades durante todo o dia.
A Feira Truck Food Park que funcionará no sábado - 27, das 11 às 22h e domingo - 28, das 11 às 20h, contará ainda com o Fashion Truck Hit Kid que a cada camisa vendida, uma será doada para as crianças carentes de Riachão de Jacuípe.

Confira a grade musical e programação infantil:

SÁBADO

13:00



Raquel Reis
15:00
Kareen Mendes
17:00

Dj Rodolfo e convidados
19:00
Vini

DOMINGO

12:00



Vinicius Reis
14:00
Guymeo
16:00
Marcel Torres
18:00
Adelmo Casé


PROGRAMAÇÃO INFANTIL

SÁBADO
11:30                  Oficina de Pintura
14:30                  Brincadeiras com água
16:30                  Oficina de Música

DOMINGO
11:30                  Brincadeiras dançantes
14:30                  Pintura com os pés

16:30                  Oficina Barangandão

RU da UEFS fecha. Funcionários pararam por falta de pagamento

Os estudantes da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) tiveram uma surpresa nada agradável nesta quarta-feira. Ao chegarem para tomar o café da manhã encontraram o Restaurante Universitário com as portas fechadas, sem qualquer aviso prévio. Vale ressaltar que muitos docentes dependem do “bandejão” que é servido mediante pagamento de R$ 1,00, para fazerem suas refeições no Campus.
            A administração Central da Uefs publicou no seu site, por volta das 10horas, a seguinte nota:
“A respeito da paralisação dos funcionários do Restaurante Universitário nesta quarta-feira (24), a Administração Central da Universidade Estadual de Feira de Santana informa à comunidade interna, em especial aos estudantes, que a Instituição empenha esforços para o pagamento dos funcionários, através de negociação junto ao proprietário da empresa terceirizada Pupo Restaurante.
A Uefs encontra dificuldades de realizar o pagamento da fatura do mês de janeiro, por ocasião do início do exercício e alterações nos procedimentos operacionais do sistema financeiro do Estado, problemas que afetam também outros órgãos e que já estão sendo sanados pela Secretaria da Fazenda (Sefaz).
Os funcionários paralisaram as atividades devido ao atraso do pagamento dos salários por parte da Pupo Restaurante, referentes ao mês de janeiro de 2016.
A Uefs se solidariza com a situação dos funcionários e dos estudantes, e espera normalizar os serviços o mais breve possível.
A comunidade será informada sobre os desdobramentos da negociação.”