quinta-feira, 30 de julho de 2015

A Lua azul de julho

Sexta feira, 31 de julho, último dia do mês e dia de Lua Cheia. A segunda Lua Cheia do mês, a tão falada Lua Azul. Não se trata da Super Lua, que vem a ser a Lua Cheia que ocorre quando ela está no ponto da órbita mais próximo da Terra, chamado de perigeu. Muito menos se trata da Lua de Sangue, que é quando a Lua fica com uma cor alaranjada ou avermelhada durante um eclipse lunar. Aliás, esse é um termo bem infeliz.
A expressão “Lua Azul” tem sido usada há pelo menos 400 anos, mas não como sendo a segunda Lua Cheia do mês. Este significado nasceu de um erro ocorrido em 1946 e se tornou popular nos últimos 20 anos. Ao longo da história recente da humanidade, esse termo tem sido usado de diferentes formas. Olha só.
No século XVI dizer que a Lua era azul significava exprimir algum tipo de exagero. Dizia-se: “fulano é tão desligado que poderia falar que a Lua é azul!” Esse conceito levou a outra expressão que indicava uma probabilidade bem remota de algo acontecer. Por exemplo, no século XVIII, dizia-se: “eu pagarei minha dívida com você quando a Lua estiver azul!”
Apesar de parecer estranho, já houve algumas vezes em que a Lua se tornou azul de fato. Em 1883, quando o vulcão Krakatoa explodiu na Indonésia, a atmosfera ficou carregada por partículas de poeira e cinzas vulcânicas que fizeram o pôr do Sol ficar esverdeado e deixaram a Lua azul no mundo todo por quase dois anos! (Click aqui e saiba mais no G1)


Justiça plena

Esta semana, referindo-se à notícia de que o senador Romário teria dinheiro não declarado ao fisco, numa conta secreta no exterior, alguns profissionais da imprensa local agiram como juízes e júri do acusado. Com base numa denúncia não comprovada, feita através de uma revista de pouca ou nenhuma credibilidade, referiram-se ao fato como se já estivesse comprovado e colocaram Romário como réu já condenado. Faltou a eles o cuidado que todo comunicador deve ter de verificar, antes de comentar e julgar, se a denúncia é verdadeira. Mais tarde, já na Suíça, Romário enviava pela internet notícias de que constatara que o dinheiro não era dele e acusava a revista de ter forjado a matéria. Quem tem razão? Não sei. Necessita-se de provas. Por isso digo que sempre se deve ter estes cuidados com a informação. Palavras, depois de pronunciadas, são como penas soltas ao vento. Impossível catar todas de volta. E isso pode deixar uma marca indelével na reputação de um inocente.

Imprensa
         Eu já disse e repito constantemente, que toda grande imprensa está controlada por grupos políticos, financeiros e religiosos. Mesmo pequenos veículos de comunicação, estão atrelados a algum grupo financeiro ou doutrina política ou religiosa. Sempre foi assim, e sempre será. Mas, sempre se teve alguns cuidados ao lidar com as denúncias, porque elas podem não ser verdadeiras e assim manchar para sempre a reputação de pessoas inocentes e decentes. Isso mudou e a revista Veja não é exceção, aliás, é o maior exemplo do que digo. A Veja conquistou uma reputação de seriedade nas décadas de 70 e 80. Mas, a partir dos anos 90 perdeu totalmente a credibilidade por conta de suas matérias tendenciosas e denúncias vazias. Definitivamente, não dá mais pra confiar no que se lê ou ouve nos veículos noticiosos do Brasil. Melhor confiar no nosso bom senso e capacidade de entendimento.

Romário
         Nunca foi santo, mas, é um senador da república e tem tomado posições corajosas e desafiadoras contra a bandalheira e roubalheira que, como todo mundo sabe, grassa no futebol mundial e, principalmente, no Brasil. Se a denúncia contra ele for verdadeira, será uma decepção para mim, mas não uma surpresa. Afinal, eu conheço bem a natureza humana.

Fala governador
Após assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (30), os professores das Universidades Estaduais da Bahia (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc) - que formam as Ueba – decidiram que irão encerrar a greve da categoria, caso o governo assine a minuta de acordo entre ambos. Uma nova reunião está agendada para esta sexta-feira (31). De acordo com o termo, todas as promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho - paradas na SEC e SAEB - serão implementadas em até 60 dias e o quadro de vagas será alterado para garantir todas as promoções represadas e um fluxo em 2015, dentre outras reivindicações. Com a palavra o governador.

Nem tudo está perdido
         Falei aqui sobre a pouca ou nenhuma importância que hoje se dá a algumas coisas muito valorizadas antigamente, como educação, cultura e arte, entre outras. Disse também que gostava quando alguém vinha até minha casa para conversar sobre tais assuntos. Na oportunidade, também manifestei minha curiosidade se um poema de Rui Guerra seria ou não um soneto. E, ora vivas, eis que me acudiram diversos amigos a me esclarecer sobre o assunto. Não vieram à nossa casa, mas pelos bytes da internet. Assim, fiquei sabendo que se trata de um poema dividido em duas partes, composto juntamente com a canção Fado Tropical, utilizada na peça “Calabar. Elogio à traição”, cuja trilha sonora tenho em disco de vinil.  O poema é declamado dentro da canção. A primeira parte é em estilo livre, mas a segunda é realmente um soneto. Muito obrigado, meus amigos. Fizeram-me sentir vivo e esperançoso. Muito obrigado mesmo.

O poema. A quem interessar possa.
1ª parte (livre):
"Sabe, no fundo eu sou um sentimental
Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dose de lirismo...(além da sífilis, é claro)*
Mesmo quando as minhas mãos estão ocupadas em torturar, esganar, trucidar
Meu coração fecha os olhos e sinceramente chora..."

2ª parte (soneto):
"Meu coração tem um sereno jeito
E as minhas mãos o golpe duro e presto
De tal maneira que, depois de feito
Desencontrado, eu mesmo me contesto

Se trago as mãos distantes do meu peito
É que há distância entre intenção e gesto
E se o meu coração nas mãos estreito
Me assombra a súbita impressão de incesto

Quando me encontro no calor da luta
Ostento a aguda empunhadora à proa
Mas o meu peito se desabotoa

E se a sentença se anuncia bruta
Mais que depressa a mão cega executa
Pois que senão o coração perdoa..."


Amigo é pra essas coisas
“Eu quero uma casa no campo onde eu possa plantar meus amigos, meus discos, meus livros, e nada mais”. Assim cantou o poeta.
Um dia eu também sonhei com algo assim. Mas, como disse Raul Seixas, “Sonho que se sonha só, é só um sonho”. Teimoso que sou, eu o teria realizado sozinho, ou melhor, com minha companheira Maura. Mas meus problemas de saúde me impediram. Mas se amigos tivessem compartilhado desse sonho, eu ainda o teria realizado, como fizeram quatro casais de americanos do Texas. Criaram uma vila sustentável onde vivem felizes e em paz.(Veja matéria) É viável, é saudável e prazeroso. Tudo que se precisa é estar aposentado e ainda em condições de saúde para realizar algum trabalho físico ou burocrático. É necessário também gostar do campo e de estar em contado com a natureza, retirando da terra o necessário para ter alimentação, saúde e conforto. Existem pequenas povoações de fácil acesso e comunicação até via internet. Não seria necessário fundar uma vila. Elas já existem. E para se estabelecer nelas o custo não é alto. Se alguém quiser compartilhar este sonho, tiver ideias, estou aberto a sugestões e propostas.

_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_

Por hoje é só que eu vou ali sonhar com minha casa no campo, com carneiros e cabras pastando solenes no meu jardim onde as aves gorjeiam 

Empresa britânica lança pijamas antiflatulência

O slogan da companhia britânica Shreddies é "peide sem medo".
E não é para menos: a empresa alega que fabrica roupa de baixo que segura os odores naturais da flatulência e agora também lançou um pijama que promete o mesmo resultado.
A ideia, segundo a companhia, é manter você - e seu parceiro de cama ou quarto - feliz usando as roupas de um tecido feito com uma tecnologia especial.
A Shreddies diz que há muita ciência por trás de suas roupas. Os tecidos das calças de pijama e os jeans lançados pela empresa incluem um material à base de carbono chamado de Zorflex, que segura gases e líquidos em uma de suas camadas.
Este tipo de material é usado, com frequência, em roupas especiais para proteção contra produtos químicos e é capaz de parar odores 200 vezes mais fortes do que os flatos de uma pessoa normal. No entanto, o Zorflex não abafa o som. (BBCBrasil)


FINALMENTE

É cada vez maior o apelo publicitário, inclusive nas grandes redes de TV, em função de menos sódio e menos gordura em produtos tipicamente “venenosos”, como presunto e salsicha. Também nos refrigerantes, já existem marcas que fazem campanha, incluindo cartazes nos bares, anunciando menos açúcar. É, pelo visto, aos poucos, vai-se tomando consciência de uma alimentação saudável. Ou menos venenosa.

Frase:
A péssima administração do trânsito tem sido uma marca de Salvador

Incompetência mais que explicita
No “complexo” que abrange a Rua Castro Neves e seus acessos,ligação entre a Rua Djalma Dutra e Galés, as ruas têm estacionamento em ambos os lados, embora sejam estreitas, seculares, quase. No entanto, o movimento extremamente intenso de veículos no local, principalmente nas horas do rush, contradiz com esta situação. O resultado são intermináveis e torturantes engarrafamentos, às vezes levando o motorista a consumir 30 minutos para vencer trecho de menos de 500 metros.
Vivo esta situação quase diariamente, e o que ainda consegue me espantar é não ver um agente, SEQUER, de trânsito no local. Apenas um deles poderia resolver em 50% ou mais a situação, além do que deveria ser proibido o estacionamento em ambos os lados das vias estreitas.
Mas certamente são vias desconhecidas por aqueles que se arvoram a “disciplinar” o trânsito de Salvador, reconhecidamente um dos PIORES do mundo. Meu Deus, quanta incompetência!

E por falar em trânsito (I)
Ontem pela manhã, parei para abastecer em um posto da Rua Djalma Dutra, próximo a Sete Portas.
Aí, um conhecido meu, dono de um bar, me chamou a atenção para o caos que vive aquela área. Ele disse – e eu já comentei isso aqui inúmeras vezes –que os engarrafamentos naquela via são irritantes, e, mais do que isso, trazem grandes prejuízos para  comércio local.

E por falar em trânsito (II)
As causas são óbvias, menos, é claro, para a Transalvador. Primeiro, há o estacionamento de caminhões, diversos, para abastecer a um supermercado localizado na Rótula da Sete Portas.
Depois, o tempo ínfimo da sinaleira para quem quer acessar o Aquidabã.
Além disso, e diante da total falta de autoridade de trânsito, muitos motoristas fazem fila dupla para dirigir-se ao Aquidabã, e fecham a direita livre no sentido Baixa de Quintas.
Mais uma vez, bastaria um agente de trânsito para resolver. Mas...

E por falar em trânsito (III)
Os estacionamentos privados são uma mina de ouro. E cada vez mais, atualmente, a política de negligência (proposital, creio) da prefeitura na fiscalização dos preços e, fundamentalmente, da hora fracionada se acentua.
Fazem o que querem, cobram fortunas e fica tudo por isso mesmo.
Vamos ver na hora da eleição...

O velho filme, de novo
Já repararam que, ultimamente, o discurso da oposição – e até mesmo de alguns da “situação” – tem sido o mesmo de 12 ou mais anos atrás? Pois é, só se fala em mudanças, combate à inflação, guerra ao desemprego. Êita! O tempo não para, mas a gente parou no tempo. Que coisa, hein?


Biblioteca Municipal inicia processo de informatização

A Biblioteca Municipal Arnold Silva está aposentando o processo manual para a requisição de livros. A busca através das velhas fichas vai ser substituída pelo “click” que libera a informação em segundos.

“É imprescindível que a nossa biblioteca acompanhe a evolução das tecnologias para contribuir da maneira mais atualizada possível, com o fomento da leitura e da atitude crítica”, acentua Luciana Nascimento, que assumiu recentemente a chefia da Divisão de Bibliotecas do Município.

A maior biblioteca escolar municipal do estado e única da Bahia que funciona de domingo a domingo. É um dos equipamentos da Fundação Cultural Egberto Costa. O presidente da FUNTITEC, Antônio Carlos Coelho, destaca o apoio do prefeito José Ronaldo, que autorizou o início do processo de informatização do acervo da tradicional biblioteca feirense, com o objetivo não só de agilizar as pesquisas.

“Nós queremos aumentar a eficiência dos serviços oferecidos gratuitamente aos alunos da rede municipal de ensino e ao público em geral, dando maior precisão na busca e recuperação da informação”, destaca o presidente Carlos Coelho.

Pelas características do serviço, a informatização da Biblioteca Arnold Silva é um processo bastante complexo devido à enorme quantidade de livros - mais de 15 mil - que serão catalogados digitalmente e também por conta da variedade das informações a serem tratadas e dispostas para acesso e uso.

TREINAMENTO
 “O primeiro passo foi dado com a escolha de um software capaz  de atender o projeto com vantagens na relação custo/benefício”, explica Luciana. Os servidores que vão cuidar da tarefa de catalogar o acervo digitalmente já estão participando de treinamento e capacitação em informática no Polo Digital da própria biblioteca.  

  O próximo passo é o cumprimento efetivo do projeto, cujo roteiro tem duração prevista de dois anos para ser concluído. A leitura técnica dos livros e a separação de acordo com os títulos e cada tipo de assunto, já foram iniciadas.    

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Gosto musical revela como as pessoas pensam, diz estudo

O gosto musical de uma pessoa pode dar pistas sobre a maneira como ela pensa, e vice-versa, segundo pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.
Publicado na plataforma Plos One, o estudo apontou que pessoas empáticas, com maior capacidade de se identificar com outra pessoa, preferiram músicas mais suaves, de baixa energia.
Já aquelas classificadas como "sistemáticas" - pessoas que procuram analisar padrões no mundo - optaram por punk, heavy metal e músicas em geral mais complexas.
Os pesquisadores afirmam que o trabalho pode ter implicações para a indústria musical. Muitas pessoas tomam decisões instantâneas sobre músicas que gostam ou não gostam, mas cientistas afirmam que os mecanismos dessas preferências continuam pouco claros.

Pesquisa com ouvintes
Para investigar essa questão, pesquisadores recrutaram 4 mil participantes, que foram submetidos a diferentes testes. Primeiramente, eles foram solicitados a preencher questionários com afirmações desenhadas para investigar se eram mais "empáticos" ou "sistemáticos".
Os participantes responderam, por exemplo, se tinham interesse por design e construção de motores de carro, e se eram bons em prever o sentimento das pessoas.
Depois, foram submetidos a 50 trechos curtos de músicas, de 26 estilos diferentes, e tiveram que dar notas de 1 a 10 para cada trecho.
Leia matéria completa no BBCBrasil


Investigação contra Lula pode ser exemplo para mundo

A abertura de uma investigação no Ministério Público Federal do Distrito Federal para apurar se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva praticou tráfico de influência após ter deixado o governo quase não encontra paralelo em outros países, o que demonstra como o relacionamento entre ex-líderes e grandes empresas se situa numa zona legal cinzenta, dizem especialistas em corrupção ouvidos pela BBC Brasil.
A investigação refere-se à suposta atuação de Lula em favor da construtora Odebrecht em contratos internacionais financiados pelo BNDES. O Instituto Lula, do ex-presidente, nega haver irregularidades em suas atividades.
Alejandro Salas, diretor de Américas da Transparência Internacional, disse que o fato de o Brasil ser uma das maiores economias mundiais, ter destaque na comunidade internacional e de Lula ser personalidade importante podem fazer com que a investigação sirva de modelo.
"Seria um enorme exemplo para o mundo. Pode realmente ser o começo de novas regulações e controles", disse ele à BBC Brasil.
"Há sempre um problema no fato de um ex-presidente usar seus contatos, seu poder, para ajudar determinados interesses, isso em si já traz implicações éticas."
Segundo o cientista político Michael Johnston, professor da Colgate University, em Nova York, a investigação é "incomum", mas pode servir de modelo.
"O Brasil é observado muito atentamente, e estamos falando de um personagem muito poderoso e de uma investigação que ocorre em um momento crucial no desenvolvimento do país", diz.
"Não quero julgar as alegações contra Lula, mas (a investigação) pode servir como uma lição para outros investigadores ao redor do mundo."

"É muito incomum o fato de haver uma investigação... Na maioria dos casos, ex-líderes são investigados por atos cometidos enquanto estavam no poder, mas não por ações após deixarem o cargo." (Leia matéria completa no BBCBrasil)

terça-feira, 28 de julho de 2015

Alvejado

            Eduardo Cunha, presidente da Câmara, useiro e vezeiro em noticiários suspeitos, famoso de muitos processos, inclusive mais de 50 contra veículos de comunicação e jornalistas, foi alvejado pelo delator Camargo com a acusação de receber US$5 milhões. A bomba corta a trajetória do deputado, por mais que ele esperneie, já que é inevitável que o processo contra ele seja aberto. 

Faroeste caboclo
        Eduardo Cunha é o homem que preside a Câmara dos Deputados deste inacreditável país. O segundo na linha de sucessão presidencial e aplaudido por alguns apenas porque é contra o PT. É bom lembrar, como diz um conhecido, que a única coisa certa ao se fazer acordo com o diabo é que em algum momento você vai passar pelo inferno.

Gangsterismo
         O delator Youssef acusou também o Eduardo Cunha de ameaçar sua família, através de um deputado “pau mandado” na CPI. O pau pra toda obra é Celso Pansera (PMDB-RJ). O mesmo, aliás, que quer convocar a advogada Catta Preta para depor na CPI e pediu uma lista dos clientes dela. Pansera quer convocar familiares de Youssef e o filho de Júlio Camargo, todos acusadores de Cunha.  O criador e a criatura não deixam dúvidas do que fazem.

Catta Preta
       Esta advogada fez 9 das 17 delações. Dizem que cobra entre R$ 2,5 a R$ 5 milhões por causa. Agora, subitamente, comunica ao juiz Moro que vai abandonar todos os réus que acompanhava e vai embora para Miami. Ninguém abandona seu momento de auge se não tiver uma razão muito determinada. O que a levou a abandonar os réus e o Brasil?

 BRT
         Nos últimos dias, após a suspensão das obras do BRT, da licitação da zona azul, que inacreditavelmente não consegue acontecer nesta cidade, e da licitação dos ônibus, o prefeito municipal dedicou-se com afinco à defesa dos projetos, em rádios e outros veículos.  Como se diz no futebol, chamou a responsabilidade do jogo para si em uma alta aposta. 
Evidente que o governo Ronaldo tem um desgaste maior do que os anteriores, por isso ele precisa botar o BRT para andar como marca de grande obra do governo. Paga, de certo modo, o preço da resistência, inclusive do secretariado, em admitir que a cidade deveria ter um plano diretor, margem pela qual a oposição consegue judicialmente lhe impor dificuldades.
A demora expõe o projeto, irrita o cidadão que vive em um péssimo sistema de transporte coletivo e vai arrebatando questionamentos e questionadores.
Mas a cidade precisa do BRT, precisa do dinheiro do BRT e precisamos ser conscientes desta necessidade. Ronaldo tem diante de si um desafio como jamais teve nos mandatos anteriores.

Saúde
            A crise na Saúde segue dramática. Quem é doente sabe.

Centro de Abastecimento
       Há 25 anos o Centro tem intervenções pontuais sem nunca resolver seus problemas de frente, que vão desde falta de segurança, higiene, exploração de alguns, até a indefinição do perfil após crescimento comercial da cidade.

Ônibus
As empresas têm aproveitado para recorrer à Justiça para tentar barrar a licitação dos ônibus. Este crédito deve ser dado a José Ronaldo. Ele está tentando a todo custo fazer esta licitação. A Justiça, evidentemente, precisa reconhecer o direito de quem se sente prejudicado, mas não pode servir de massa de manobra para retardar a melhoria do transporte coletivo que tanta prejudica o cidadão feirense.

Bate
No rádio, Ronaldo apontou, corretamente, que muitos foram contra, quando ele quis fazer os viadutos.

Rebate
No outro dia o deputado Zé Neto rebateu dizendo que ninguém do PT foi contra, mas que se o prefeito tivesse o plano diretor o viaduto na Noide Cerqueira não teria sido feito da forma que foi, afunilando a via dupla.

 Levy
Como um vendedor de ilusões o ministro Levy foi à TV reconhecer que houve diferença de R$58 bilhões no ajuste fiscal. Ou os ministros da área são incompetentes, mentirosos, ou são manipuladores da população, para justificar o desastroso resultado e esta diferença absurda entre promessa e resultado.

Crise
O governo continua perdulário, sem promover cortes na máquina pública, sem enxugar seus gastos, sem força para ditar a recuperação econômica do país. A situação se deteriora e Dilma segue sem a mínima capacidade de gerenciar a economia. 

Crise
Inflação bate 10%. Desemprego é o maior desde 2010. Vai nos custar caro a magnitude da incompetência gerencial e política do governo Dilma. Conserve seu trabalho, é o conselho.

Remédio falsificado
Dados revelam que um em cada cinco  remédios no Brasil é falsificado. A média no mundo é 10%. No Brasil é 19%. Remédios para câncer estão entre os mais falsificados. A humanidade é um bicho selvagem.

Odebrecht
A investigação aberta na Suíça encontrou indícios de corrupção na Odebrecht,  assim como o governo dos EUA relatou caso brasileiro na África. Em Portugal também Lula está sendo investigado. É a globalização dos projetos corruptos nacionais.

Preventiva
Ah, sim, em Portugal, o ex primeiro-ministro Sócrates está em prisão preventiva desde novembro e nem por isso se diz que o Estado de Direito está ameaçado, ao contrário do que se tenta vender no Brasil


DEBOCHE?


É cada vez mais comum a expressão, usada por policiais e delegados inclusive, "trata-se de uma facção que age DENTRO e fora dos presídios". Estamos falando de crimes de mando, inclusive assassinatos, cometidos às dúzias, toda semana no País. Ou seja, as autoridades de segurança mais uma vez voltam a apenas avalizar o que fazem os bandidos, E reconhecem que eles comandam de dentro das prisões. Estamos definitivamente perdidos!

O diabo pode citar as Escrituras,quando isso lhe convém.
(William Shakespeare)

A demagogia extrema do desarmamento
Por diversas vezes tratei deste assunto aqui, mas sei que nem cheguei perto de esgotar os limites. Os ex-presidentes FHC e Lula comandaram, ufanisticamente, campanhas de desarmamento da população honesta (porque bandido não entrega arma), inclusive manipulando um referendo que proibiu o brasileiro de ter arma legal, sob a alegação de que isso "reduziria" a violência. A presidente Dilma também comandou duas campanhas do mesmo gênero.
Pura demagogia. Nunca se matou tanto com arma de fogo neste país. Seja o marido ciumento que liquida a mulher (coisa que a lei Maria da Penha não deu jeito), seja o assalto banal de um celular, o filho psicótico que mata os país, ou a morte bizarra numa pizzaria, porque um idiota ex-PM resolveu matar quem fez uma queixa boba do seu comportamento.
Há armas para todos os lados, e muitas. O resto é conversa para bovino dormitar, como diria Jânio Quadros.

Ainda sobre violência 
Pasma ver que o Congresso, de forma tão boçal arvorando-se a defensor da população, não mova uma palha sequer para modificar INTEIRAMENTE o Código Penal caduco ao País, instituindo penas mais severas para quem tira a vida de outrem!

Blitz, por si só, não adianta (I)
Toda vez que cresce o clamor, justíssimo, a opinião pública rogando medidas sérias para combater a violência do crime organizado, organizam-se blitze, aquela parafernália, polícia para todo lado, um auê.
Meia ou uma hora depois, acabou tudo.
Não é com esse teatro vulgar que se conseguirá combater o crime. Tem que usar a inteligência. E deixar os cidadãos honestos em paz.

Blitz, por si só, não adianta (II)
Além do que, justificando a sua origem nazista, a blitz submete o cidadão comum a vexames indescritíveis, devido à violência bestial com que ALGUNS policiais agem. Metem metralhadora na cara das pessoas, esnobam em arrogância etc.
Que prendam aqueles que estão fora da lei, mas tenham o mínimo de racionalidade para não transformar a blitz num espetáculo, repito, nazista, de violência e boçalidade gratuitas.

Blitz, por si só, não adianta (III)
A questão é que, no Brasil, ao contrário de sociedades civilizadas (uma pena que o comando da PM não exiba isso para seus comandados, em documentários), o cidadão é a priori culpado.
Basta ser parado numa blitz para ser tratado a palavrões e agressões, caso a pessoa seja jovem, negra ou parda, e aparentemente "pobre". Uma bestialidade.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

8ª Feira do Livro tem previsão de público de 70 mil pessoas

No período de 22 a 27 de setembro será realizada a oitava edição da Feira do Livro – Festival Literário e Cultural, organizada pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e entidades parceiras. Mais uma vez, as atividades serão desenvolvidas na Praça João Barbosa de Carvalho, a conhecida Praça do Fórum, com expectativa de público de 70 mil pessoas. O evento será lançado em solenidade no dia 4 de agosto, terça-feira, às 19 horas, no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca).
Segundo a coordenadora da Feira, professora Anna Cristina Gonçalves da Silva, os desafios enfrentados diante da limitação de recursos têm servido de incentivo para a equipe que organiza a Feira do Livro. "Será uma das melhores edições do evento, senão a melhor", apontou.
Como parte da programação, estão confirmados círculos de leitura, contação de histórias, recitais, palestras, lançamento de livros, apresentações teatrais, exibição de filmes e muito mais. Para bater um papo com os leitores, já está confirmada a presença do escritor Marcelino Freire, vencedor de vários prêmios. O público também vai acompanhar a apresentação do Balé da Fundação Cultural do Estado da Bahia.
A Feira do Livro é fruto de parceria entre a Uefs, Secretaria Estadual de Educação, Arquidiocese de Feira de Santana, Serviço Social do Comércio (Sesc) e Secretarias Municipais de Educação e de Cultura, Esporte e Lazer. Este ano, a Universidade também conta com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia.
Veja mais sobre a 8ª Feira do Livro – Festival Literário e Cultural no Facebook:


Dia do Pediatra. Um profissional cada dia mais raro no Brasil


Hoje, 27 de julho, comemora-se o Dia do Pediatra. Que também poderia ser lembrado como o dia da promoção à saúde da criança. Afinal, ele é o profissional que tem a missão de cuidar da criança e de orientar a família para que ela tenha um desenvolvimento feliz e saudável. O acompanhamento pediátrico é fundamental para controlar a alimentação, o gráfico do crescimento, o IMC (Índice de Massa Corporal) e o desenvolvimento motor e sensorial da criança.
Esse trabalho já começa na sala de parto, onde são feitos exames, como o teste de apgar, para checar a vitalidade da criança ao nascer. Mas se algo der errado, a presença dele também faz a diferença. Durante os 60 primeiros segundos de vida da criança, é o profissional quem vai dar o suporte necessário ao recém-nascido, em casos de complicações cardíacas ou respiratórias.
A parte mais importante da pediatria, no entanto, é a prevenção. Ou seja, as consultas, mesmo que o seu filho não esteja doente, servem para identificar quais riscos a criança poderá ter e tratar eventuais problemas desde cedo. Isso inclui doenças crônicas, assim como outras menos comuns na infância, como diabetes e hipertensão. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) chama a atenção das famílias e dos profissionais sobre o alcance do que se denomina pleno desenvolvimento, com ênfase nos primeiros 5 anos de vida. 
Entretanto, nos dias atuais está cada vez mais difícil o acesso aos consultórios pediátricos, mesmo por pessoas de classe média-alta, as que têm planos de saúde, que dirá os que dependem do SUS. O número desses profissionais está cada vez mais reduzido no Brasil. E muitos estão fechando seus consultórios para atender em hospitais e clinicas, na tentativa de melhorar seus ganhos e diminuir as despesas, diante da realidade econômica do País.
Ser pediatra envolve uma série de habilidades e características especiais. E cada um que dedica sua competência, sensibilidade e entusiasmo para atender a crianças e adolescentes merece parabéns!
Para homenageá-los, a seguir um artigo sarcástico publicado no Desciclopédia  

Quem é:    

O pediatra dos seus filhos
Pediatra é a assistência técnica das crianças. Assim pensam as mães. Qualquer sinal que elas achem estranho, prontamente levam os pimpolhos ao pediatra e querem recebê-los sem defeito algum.

O dia a dia
O dia a dia do pediatra é complicado. Quando ele dá plantão em urgência, só atende casos ambulatoriais. Quando ele está no ambulatório, só pega coisa grave (convulsão, desmaio e etc). Isso sem contar as inúmeras vezes em que o telefone toca de madrugada porque "junior" está espirrando.

Remuneração
A diferença do pediatra para o veterinário é que a consulta do cachorro ou gato custa mais que a da criança. Além disso, ninguém reclama para sacar 200 reais da consulta, 90 da ração e 80 da tosa em seu querido animalzinho. Consulta pediátrica a 100 reais é extorsão, faz do pediatra um mercenário egoísta e sem escrúpulos.

Vida Privada
Como todo médico, quando o pediatra vai ao supermercado, ele chega ao caixa e diz: "Sou médico". E passa, de graça, todas suas compras. Quando quer educar os filhos, chega a escola mais cara da cidade e diz: "Sou médico". Automaticamente a matrícula é efetivada. O aluno recebe uniforme e material. Tudo por conta da escola. Basta o pediatra chegar a uma concessionária e gritar:" Sou médico". E prontamente sai com um importado para ele e familiares. Empresas de telefonia, água e energia não cobram nada do pediatra. O governo isenta o pediatra de qualquer imposto em seu consultório.

Coisas que um pediatra gostaria de dizer para mães sem noção


  1. Leve seu filho que está com nariz escorrendo no meu consultório amanhã. São 2 da manhã e estou transando.
  2. Aqui é um serviço de urgência, leve seu filho espirrando a meu consultório amanhã.
  3. Você não paga meu salário. O que você paga de "prano" de saúde não paga nem meu lanche.
  4. Chorar não mata a criança. Deixe de frescura quando ele vai ser examinado.
  5. Seu bebê de 10 anos não é um retardado. Deixe de coisas do tipo: "abre a boquinha que o tio vai ver se você está dodói."
  6. Raio X não cura resfriado.
  7. Quando seu marido encher a cara, vá tomar as dores com ele. Não invente doença em seu filho, às 3 da manhã, para tentar deixar seu marido com a consciência pesada. No dia seguinte ele nem vai lembrar que colocou sua vida e a de seu filho em risco dirigindo bêbado, por aí, de madrugada.
  8. Pediatra não é mago, para adivinhar o que seu filho tem após vomitar uma vez ou ter tido o primeiro episódio de febre. 

Amigos criam mini-vila sustentável para viverem juntos até a velhice

Dizem que amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves. E foi o que quatros casais que são beeem best friends forever fizeram. Eles construíram uma vila sustentável para morarem por lá até a velhice e nunca mais se separar. Isso mesmo, todos juntinhos eternamente.
Chamada carinhosamente como Llano Exit Strategy, a vila fica no Texas, EUA. A casa deles são pequenas cabanas de frente para o rio Llano. Além de conseguirem passar mais tempo juntos, tudo que eles possuem é sustentável.
Cada casa custou cerca de 40 mil dólares e todas foram projetadas pelo arquiteto Matt Garcia.

“É como se a Disney tivesse mudado para cá. Nós temos veados, coelhos e vários tipos de aves. Quanto mais tempo passamos aqui, mais animais encontramos”, disse um dos amigos. 
Fonte: Uol  Foto reprodução.

150 mil fiéis reverenciaram Santana na tarde/noite de domingo

  
Na tarde de domingo, 26, mais de 150 mil católicos, segundo observadores, foram a praça da Catedral para reverenciar a padroeira de Feira de Santana, Senhora Sant’Ana, saindo em procissão por ruas do centro da cidade, acompanhando nada menos que 42 imagens de santos vindas de várias paroquias deste e de outros municípios da Arquidiocese. Segundo a arcebispo metropolitano Dom Itamar Vian, esta foi a melhor e maior festa em louvor a santa nos últimos 20 anos.


A multidão também testemunhou, no início da noite, a inauguração das obras de recuperação da praça Padre Ovídio, uma das mais tradicionais da cidade e que tem uma área de aproximadamente dois mil metros quadrados, sofreu uma profunda intervenção. Desde o piso, antes de pedra portuguesa, que foi trocado por coloridos bloquetes intertravados, até um amplo palco com toda infraestrutura para acomodar grandes espetáculos, sejam eles musicais ou teatrais. O palco antigo, que foi mantido, vai ser usado em eventos de pequenos portes.

Fé e romantismo
Parte comemorativa da inauguração da praça Padre Ovídio, a cantora Joanna fechou com chave de ouro as comemorações, com seu show dividido em duas partes. Primeiro foram apresentas músicas de cunho religioso. Depois ela mostrou porque, mesmo longe da grande mídia, continua a grande intérprete do gênero romântico. Ambas as partes agradaram ao público que lotou os quase dois mil metros quadrados do espaço.
Numa noite memorável, em pouco mais de 90 minutos Joanna encantou os católicos que foram vê-la. E a cantora pode ver um coro formado por milhares de vozes, que a acompanharam ou fizeram backing vocal em praticamente todas as músicas apresentadas. Joanna disse estar contente em poder participar do encerramento da Festa de Santana, reafirmou sua fé católica.
Depois das músicas religiosas, ela buscou agradar os fãs que a ouviam nas décadas de 80 e 90,  com suas músicas românticas. (Com informações e fotos da Secom)


Pequenas observações e reflexões

         Numa mesa de bar onde se conversava sobre música eu perguntei se alguém sabia se o poema de Rui Guerra que entremeia a canção Fado Tropical, de Chico Buarque, seria um soneto. Um amigo respondeu: “Não sei. Mas, que importância tem isso”? Respondi-lhe que não tinha importância ou utilidade, afora o fato de satisfazer a minha curiosidade. Afinal, quem está se importando com poemas, canções, melodia, neste Brasil de “arrochos e sofrências pagodeiras”?

         Há muito tenho evitado tratar de coisas sérias nesta terra dominada por moleques, ladrões e assassinos. Se para a maioria das pessoas assuntos como educação, saúde, segurança, entre outros da competência pública, não são levados a sério, que importância teria então cultura e arte? Direitos, deveres, respeito ao próximo, são temas esquecidos. E quem ainda fala sobre estas coisas é “otário”.  Mas confesso que fico feliz quando alguém aparece em nossa casa para um dedinho de prosa sobre cultura e arte.
         Neste minúsculo universo paralelo em que meu lar se transformou, eu faço um pequeno esforço para preservar alguns valores esquecidos para evitar que também nos transformemos em selvagens ignorantes. Escrevo e publico textos que poucas pessoas leem e menos ainda entendem e, por isso mesmo, ainda fazem troça. Através de CDs e DVDs tenho passado para amigos documentários, livros, músicas e videoclipes na vã esperança de disseminar e preservar o conhecimento, a cultura e a arte que estamos perdendo a passos largos.

         Num desses esforços compilei em sete CDs músicas nacionais gravadas do início ao final do século passado. Também reuni em DVD cem videoclipes de artistas internacionais, também do século passado. Quem sabe estes registros não fiquem dormindo em algum baú empoeirado até que um dia alguém os resgate e valorize. Alguém que bem poderia me esclarecer se aquele poema de Rui Guerra é ou não um soneto.

domingo, 26 de julho de 2015

Brasileiros consomem menos álcool, mas seguem entre os que mais bebem na AL

Os adultos brasileiros bebem, em média, 8,7 litros de álcool puro por ano - quantidade que já foi maior, mas continua sendo uma das mais altas nas Américas e supera a média mundial, segundo um recente informe da Organização Mundial da Saúde (OMS).
De acordo com a medição, baseada em dados compilados entre 2008 e 2010, o país tem a nona maior média de consumo alcóolico, entre 35 países pesquisados no continente (veja a tabela abaixo).
Nos três anos anteriores, os adultos brasileiros consumiam 9,8 litros de álcool puro, terceira maior média do continente.
Segundo a brasileira Maristela Monteiro, assessora principal sobre abuso de substâncias e álcool da OMS, há uma cultura de consumo de álcool instalada na América Latina, criando um importante problema de saúde pública regional.
Na América Latina e no Caribe, as pessoas consomem em média 8,4 litros de álcool puro por ano, 2,2 litros a mais do que a média mundial, diz a OMS
A consequência é que, em 2012, houve uma morte a cada 100 segundos em decorrência do álcool - 80 mil mortes poderiam ter sido evitadas naquele ano caso o consumo de álcool não tivesse ocorrido.

Consumo adulto per capita de álcool puro nas Américas (média anual entre 2008 e 2010)
Granada - 12,5 litros
Sta Lucia - 104, litros
Canadá - 10,2 litros
EUA - 9,2 litros
Chile - 9,6 litros
Argentina - 9,3 litros
Venezuela - 8,9 litros
Paraguai - 8,8 litros
Brasil - 8,7 litros
Belize - 8,5 litros

(Fonte: Organização Mundial da Saúde - Global Health Observatory Data Repository)
Matéria completa no BBCBrasil