domingo, 28 de agosto de 2016

Qual a Feira que eu quero morar?  A Feira que eu quero morar serrá feita por qual prefeito?  Todo eleitor deveria fazer esta pergunta antes de entregar seu voto.   A pesquisa Ibope/ Tv Subaé sinalizou algumas preocupações dos feirenses, sendo a Saúde a mais importante,

A Saúde é uma responsabilidade compartilhada- pelo jeito de forma bem negativa- entre o Estado e a Prefeitura com sérias dificuldades no atendimento obstétrico, emergencial, ortopédico, enfim, na média complexidade (aquela da consulta com o especialista, cirurgia eletiva, tratamento contínuo, entre outros). O que fica claro é que a Saúde tem uma subdimensão  crônica que tende a ficar mais grave – logo tirando vidas- com o crescimento da população e dos procedimentos médicos. Hoje, morre-se de tratamento parcial ou inacessibilidade ao tratamento. 
Educação não é queixa importante, pois, se temos em torno de 47% dos eleitores analfabetos ou com ensino fundamental ele tende a achar que a educação atual- aliás, qualquer uma que o menino vá para a escola e tenha merenda lhe parecerá-,   boa.  Este dado, entretanto, deveria ser motivo de escândalo pois é um brutal limitante do desenvolvimento, com a falta de qualificação de mão de obra, do nível de serviços, e das empresas que atrairemos. 
Transporte é outra queixa constante.  A cidade nunca teve um transporte coletivo digno, efetivo, na dimensão da necessidade, espaço que acabou ocupado por motoboys e ligeirinhos, muitos dos quais, clandestinos.   Agora, no entanto, ganhou frota de  ônibus novos, em uma ótima mudança feita por Ronaldo, depois de um longo esfacelamento e tolerância com os desmandos passados.   O BRT, outra grande intervenção - que teve maior parte dos recursos investidos nas trincheiras da Maria Quitéria que atendem mais ao transporte particular que o coletivo, e, que, certamente, vão ajudar o trânsito por ali- não parece resolver ou não apresenta até o momento a dimensão necessária para resolver o transporte coletivo da cidade.  
Considerando saúde, educação, transporte, fica claro a necessidade de um prefeito que se indigne com nosso perfil educacional e promova intervenções que sejam capazes de mudar este cenário aterrador; que redimensione a Saúde, que resolva as demandas assistenciais que vão além do trauma ou da assistência básica evitando que vidas e órgãos sejam perdidos, que consolide uma parceria efetiva com o Estado permitindo intervenções que evite os mortos na fila de espera das Centrais de Regulação, como urgente necessidade. Além disso, que seja capaz de fazer com que o transporte coletivo atenda as necessidade dos fluxos estabelecidos no novo plano diretor e crie soluções que privilegiem o coletivo e organizem o particular de forma planejada.
Estas são as primeiras  questões a serem pensadas antes de escolher um prefeito para chamar de seu.  . 

Estarrecedora fala de Renan deixa STF nu

Renan Calheiros disse, sobre Gleisi Hoffmann, que "conseguiu no Supremo Tribunal Federal desfazer o seu indiciamento e do seu esposo, que havia sido feito pela Polícia Federal.” 
É a mais estarrecedora fala de uma autoridade pública sobre os bastidores do poder. Expõe de forma clara e vergonhosa o STF, que agora está com uma afirmação explosiva nas mãos, deixada pelo homem -bomba Renan, presidente do Senado.  Inacreditável.  É de lacrar as instituições do país, por absoluto comprometimento.
Para não dizer que não falei das flores

#UPA do HGCA em fase final e urbanização da Lagoa Grande, também.

#Abertura das avenidas laterais da trincheira da Maria Quitéria

#Projeto Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas

#As Paralímpiadas- a lição interminável

#A criativadade implacável e bem humorada do torcedor brasileiro

#Isaquias Queiroz, canoista do Rio de Contas, e maior medalhista em uma única Olímpiada 

#Zive Guidice, que se demitiu da direção do MAM após exigências de gravação do Esquenta, de Regina Casé

#Claudio Vieira, que tem a cabeça virada para trás por uma  doença, e vai lançar um livro


Pássaros, abelhas, chimpanzés, humanos - todos nós fazemos, mas poucos percebem que a reprodução sexual no começo evoluiu em criaturas bem diferentes de nós.
Então quais eram essas criaturas e como tudo começou?
A alvorada da reprodução sexual sempre foi um quebra-cabeça para cientistas. Hoje, 99% das criaturas multicelulares - os grandes organismos que conseguimos ver - se reproduzem sexualmente. Todos possuem seus mecanismos específicos, mas por que esse processo evoluiu é um tema cheio de mistério.
Até para Charles Darwin, o pai da evolução, o sexo era algo confuso. Ele escreveu em 1862: "Não sabemos nem de longe a causa final da sexualidade; por que novos seres devem ser produzidos pela união de dois elementos sexuais. Todo o assunto está cercado de escuridão."
Muitas espécies são totalmente envolvidas no sexo e fazem de tudo para conseguir um parceiro. O bowerbird macho, ou pássaro-pavilhão, constroi ninhos incríveis para impressionar as fêmeas.
A fêmea de um verme ilumina a cauda para impressionar o macho. Até o perfume produzido por uma flor é simplesmente um truque para atrair insetos que irão coletar pólen e fertilizar plantas vizinhas.
Mesmo com toda essa diversidade, todos os organismos que se reproduzem sexualmente seguem a mesma rotina - dois membros da mesma espécie combinam seu DNA para produzir um novo genoma.
Até para Darwin, o 'pai da evolução', sexo era algo confuso
Antes de o sexo evoluir ao que é hoje, a reprodução era feita de forma assexuada, o que, basicamente, é a divisão celular - um organismo se parte no meio e forma dois.
É um mecanismo simples de corta-e-divide, algo que todas as bactérias, a maioria das plantas e até alguns animais fazem.
O mecanismo de reprodução assexuada é muito mais eficiente e menos bagunçado do que a reprodução sexual. Uma espécie assexuada não precisa perder tempo e energia procurando e impressionando um parceiro: seus indivíduos apenas crescem e se dividem em dois. Compare com o complicado e às vezes perigoso processo de atrair um parceiro para reprodução sexual. Leia matéria completa no BBCBrasil. 


sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O Mercado de Arte Popular receberá neste sábado, 27, uma programação cultural bastante rica, no penúltimo dia da Semana do Folclore. Capoeira, Maculelê, Bumba Meu Boi, apresentação de quadrilha junina e samba animarão o palco do MAP durante todo o dia. A noite acontecerá a 42ª edição do Festival de Violeiros do Nordeste. 
A programação será iniciada as 10h, com a apresentação do Grupo de Capoeira do Instituto de Arte, Cultura, e Educação Odu Dara. Logo em seguida subirá ao palco o grupo da Ecult para uma apresentação de Maculelê, manifestação cultural oriunda cidade de Santo Amaro da Purificação que consiste em uma expressão teatral que conta através da dança e de cânticos, a lenda de um jovem guerreiro, que sozinho conseguiu defender sua tribo de outra tribo rival usando apenas dois pedaços de pau, tornando-se o herói da tribo. 
Na sequência será a vez de uma das manifestações culturais mais tradicionais do folclore nordestino, o Bumba Meu Boi, fazer-se presente no Mercado de Arte Popular. A Escola Municipal Maria Rita Alves de Jesus, do povoado de Areais, no município de Anguera, fará uma apresentação de quadrilha junina. 
A tarde a programação continuará com a apresentação do Grupo Sambadores do Nordeste, do distrito da Matinha; além da performance do Grupo Gavinista e Música, com intervenções poeticas, e do Grupo Imobiliária das Artes, que fará adaptações artísticas de Literatura de Cordel. 
A partir das 19h, cinco duplas se apresentarão na parte competitiva do 42º Festival de Violeiros do Nordeste. Os cantadores Caboquinho, João Ramos e Bule-Bule farão apresentações especiais durante o evento, tido como um dos mais importantes do nordeste. 
   
A primeira vacina contra a esquistossomose, que afeta mais de 200 milhões de pessoas em todo mundo, estará pronta em 2020. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela pesquisa anunciou hoje (26), em entrevista coletiva, que, após 30 anos de estudos, a produção em larga escala e distribuição da vacina da SM14 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) começará em aproximadamente três anos.
O presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, ressaltou que, no longo prazo, as imunizações também terão efeitos econômicos benéficos para os países mais pobres do planeta, que hoje têm altos gastos com saúde e falta de mão de obra produtiva, já que a esquistossomose é uma doença que não tem cura.
“Junto com a malária, essa doença é um dos maiores problemas globais que atingem populações negligenciadas. Hoje cerca de 800 milhões de pessoas estão sob risco de ter esquistossomose, e a vacina é um atalho para reduzir essa transmissão de maneira eficaz do ponto de vista do custo também”, disse Gadelha. “Será uma vacina muito acessível. A expectativa é que chegue a US$ 1 a dose, de forma que todos que os precisem da vacina tenham possibilidade de ser imunizados.”
A pesquisa para o desenvolvimento da vacina foi escolhida como uma das cinco prioridades pela Organização Mundial da Saúde. Relacionada à precariedade de saneamento, a esquistossomose é transmitida pela água contaminada com as larvas do verme. A doença tem áreas endêmicas em mais de 70 países. No Brasil, 19 estados apresentam casos, com predominância da Região Nordeste, além dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.
Click no link e leia mais no Agencia Brasil


O Whatsapp anunciou que irá compartilhar os números de telefone de seus usuários com o Facebook e que permitirá o envio de mensagens por empresas.
É a primeira vez que a empresa altera sua política de privacidade desde que foi comprada pelo Facebook em 2014.
Mas quais são as consequências da medida?
Em primeiro lugar, você poderá passar a receber sugestões de contatos "mais relevantes".
Mas também mais anúncios.
Não é improvável, afirmam alguns analistas, que usuários se sintam "traídos" pela mudança. "Quando o Whatsapp foi comprado pelo Facebook, assegurou que permaneceria como um serviço independente", afirma Pamela Clark-Diskson, da consultoria em tecnologia Ovum.
"Agora está dando os números de telefone ao Facebook. Alguns usuários poderiam dizer que se trata de abuso de confiança. De certa maneira, a empresa voltou atrás sobre algo que havia dito que não faria."

Amizades "relevantes"
A justificativa do Whatsapp para sua nova política de privacidade é que compartilhar telefones de usuários com o Facebook servirá para bloquear mensagens indesejadas (spam) e controlar abusos. A empresa disse ainda que oferecerá "melhores sugestões de amizade e propagandas mais relevantes".
Isso porque o Facebook, ao dispor desses dados, será capaz de aproximar pessoas que já trocaram números de telefone mas ainda não são "amigos" na rede social.
O Whatsapp também compartilhará dados sobre últimos acessos ao serviço. Mas garantiu que não disponibilizará o conteúdo de mensagens enviadas,que é cifrado.

"Suas mensagens criptopgrafadas continuam sendo privadas e ninguém mais poderá lê-las. Nem o Whatsapp, nem o Facebook nem ninguém mais", afirmou a empresa em seu blog.  Os usuários poderão optar por não compartilhar seus dados com o Facebook. Para isso é preciso seguir alguns passos simples. Click no link e leia mais no BBCBrasil 
A XLI Exposição Agropecuária de Feira de Santana, que acontecerá entre os dias 04 e 11 de setembro, contará com várias atrações musicais de qualidade durante os oito dias de evento. A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer revelou algumas das principais bandas e cantores que animarão o público. Uma das novidades da grade este ano é o cantor Alcymar Monteiro, que fará show no último dia do evento. 
No dia da abertura, 04 de setembro, a principal atração será a banda Cavaleiros do Forró. A cantora Joelma Calypso promete atrair um grande público ao Parque de Exposição no dia 06. No dia 7 de setembro, feriado nacional da Independência do Brasil, a animação será ao ritmo do autêntico forró de Adelmário Coelho. 
Já no dia 08 o Parque de Exposição será animado ao som do sertanejo universitário da banda Seu Maxixe. Dia 10 a banda Arreio de Ouro levará toda a sua mistura de vaqueirama e forró de vaquejada para o palco principal. No último dia o público da Expofeira vai apreciar o show de um dos grandes ícones da música nordestina, Alcymar Monteiro. O cantor cearense é considerado uma das principais referências do forró tradicional. 
Outras atrações regionais também estão confirmadas, como Cacau com Leite, Caciques do Nordeste, Filomena Bagaceira, dentre outras. Entre as atrações locais animarão a festa nomes como: Djalma Ferreira, Marcia Porto, Mazinho Venturiny e Paulo Bindá. A tarde gospel, que geralmente acontece no último sábado, contará com shows de Lázaro e Kleber Lucas. A grade completa com toda a programação será divulgada nos próximos dias. (Secom)


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Uma pesquisadora de 28 anos, natural de Laguna, no Sul catarinense, recebeu o 20º  prêmio Jovem Talento para Ciências da Vida, dado pela Sociedade Brasileira de Bioquímica (SBBq), por uma pesquisa em que identificou uma proteína que pode ajudar a diagnosticar a doença do Alzheimer. 
O trabalho apresentado no Congresso da SBBq, em 22 de junho de 2016, em Natal, no Rio Grande do Norte, é fruto do doutorado de Maíra Assunção Bicca, que atualmente faz pós-doutorado em Farmacologia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Segundo Maíra, a pesquisa focou na identificação do receptor, um tipo de proteina, chamado TRPA1 (Transient Receptor Potential Ankiryn 1), que já era identificada em processos inflamatórios do corpo e na medula, mas nunca antes estudada no cérebro, na região do encéfalo.
"Esse foi o primeiro desafio, identificar se na extensa literatura médica essa proteina já tinha sido relacionada ao Alzheimer. Fiquei chocada ao descobrir que ainda não haviam feito esse estudo e me aprofundei", conta Maíra.
A pesquisadora realizou os estudos no laboratórios da UFSC sob orientação de João Baptista Calixto, e também fez parte do doutorado nos Estados Unidos. Desde a iniciação científica, há 10 anos, ela já estudava a doença de Alzheimer.


Click no link e leia matéria completa no G1
A Tribuna Feirense publica uma matéria sobre as quatro últimas eleições de Feira de Santana mostrando que em todo este período a vitória de Ronaldo foi por mais de 60% dos votos válidos, sempre em primeiro turno, mesmo quando ele não foi o candidato.  
Apesar do governo do estado ter sido assumido pelo PT e convivido com todo sucesso de Lula a situação não mudou. Outras lideranças também não conseguiram construir uma oposição com possibilidade real de vitória, ou melhor, sequer de segundo turno, sendo que algumas preferiram, ou foram convencidas, a aderir ao governo. 
Cabe então a pergunta: a razão deste sucesso de Ronaldo é fruto apenas de sua bailidade

Não cala a boca não, Léo Pinheiro
Segue sem justificativas a decisão de Rodrigo Janot, da Procuradoria Geral  da República(PGR)  de suspender a delação de Léo Pinheiro, da OAS. Foi a primeira vez que isto aconteceu na Lava-Jato. Segundo ele.  foi pelo vazamento da informação que Dias Tofolli, do STF, citado por Léo, foi parar na capa da Veja. Embora Janot tenha dito que o anexo não havia chegado a PGR, foi desmentido pela Veja. A decisão trouxe a pergunta mais intrigante: quem vazou a delação? A maior suspeita, até o momento, é que tenha sido a própria PGR, o que é negado por Janot, embora também não tenha investigado a origem do vazamento, nem tenha cancelado nenhuma delação  anterior por este motivo. O que fez esta ser diferente? 
A decisão colocou em guerra franca o Supremo e a Procuradoria Geral. O Ministro Gilmar Mendes, sempre bem informado,  disparou o maior petardo já visto recentemente ao acusar os procuradores da Lava-Jato e dizer que "o cemitério está cheio destes heróis",  em tom acima do esperado. E que os procuradores "calçem as sandálias da humildade". Seria de estranhar disparo táo agressivo se Gilmar não tivesse certeza do alvo e dos fatos, o que reforça a tese da PGR como autora do vazamento. Por outro lado ele quer que a delação seja aceita o que refuta a tese que Janot fez isso por pressão corporativista do STF. 
O silêncio de Janot, que fala, fala,  mas não explica, leva a se pensar em várias hipóteses: seria vingança contra Toffoli por ter liberado o ex-Ministro Paulo Bernardo, acusado pela PGR? Favorecimento a Lula com o silêncio de Léo? Exclusão da OAS para favorecer a delação da Odebrecht? Todas as anteriores? 
Seja qual for a resposta, o que se deixa antever é que há razões pouco transparentes nas ações da Justiça; que os Procuradores, incluindo Janot, pelo belo trabalho da Lava-Jato, podem achar que são os salvadores da pátria e ficarem tentados a fazer justiça com as próprias mãos, e, ao arrepio da lei;  que a Sociedade brasileira anda saturada do jogo dos bastidores, de mentiras,  e exigindo não ser manipulada, nem ludribiada.
O silêncio da OAS só favorece os bandidos das mais diversas estirpes. Como ele pode ir a um juiz e fazer a delação a gente só pode pedir: não cala a boca não, Léo Pinheiro. 

Pesquisa para prefeito de Feira: surpresa sim, surpresa não
A pesquisa Tv Subaé /Ibope confirmou favoritismo de Ronaldo, o que não é surpresa; e mostrou rejeições inesperadas, o que é novidade
          O Ibope e a TV Subaé divulgaram a primeira de três pesquisas eleitorais. O favoritismo de Ronaldo- bola mais que cantada- foi confirmado. Alguns dados chamaram atenção quando comparados a eleição de 2012. Naquele ano o Ibope também fez três pesquisas eleitorais em Feira, como mostramos a seguir:
                    Ronaldo          Neto       Jhonatas       Tarcisio
1ª                 76%                   8%             1%              3%
2ª                 63%                  16%            3%              8%
3ª                 65%                  18%            5%               4%
Rejeição      11%                    34%            25%            53%
Eleição        66%                   18,5%         9,2%           6,1%

Na primeira pesquisa de 2016 a largada está assim:
                        Ronaldo     Neto    Jhonatas    Ângelo    Jairo   Leonardo      
     Intenção           64%      14%      8%            1%           1%       1%
     Rejeição          16%       42%     17%          16%          21%     15%
 Avaliação do governo Ronaldo:
    Ótimo – 58%         Regular   30%      Ruim/péssimo   12%
           Os dados de intenção de voto mostram Ronaldo estacionado no mesmo patamar com que ganhou a eleição, sugerindo que a batalha das trincheiras e o IPTU não impactaram em seu governo, negativamente, embora, também, não haja um crescimento eleitoral percentual.  Naquela eleição houve uma queda de 11% entre a primeira e última pesquisa, mas isto não significa que o fato pode se repetir.  Jhonatas era uma novidade, abocanhou parte dos descontentes e ficou em 9,2% dos votos, praticamente seu ponto de partida atual.   Neto, que acabou com 18%, não cresceu nestes quatro anos, apesar do apoio do Estado, talvez pelo desgaste do partido. Os demais, Ângelo, Jairo, Leonardo, não eram candidatos em 2012.
          O aspecto mais interessante da pesquisa vem no quesito rejeição. Enquanto Ronaldo, mesmo após 16 anos no poder, teve crescimento de apenas 5%%, menos do que se esperava pelos comentários  na cidade, Neto, saltou de 34% para 42%. Ninguém pode ter esperança eleitoral com uma rejeição deste tamanho.
         A gigantesca surpresa vem, no entanto, com a rejeição dos demais: Jhonatas, Leonardo e Ângelo ao redor dos 15% e Jairo com 21%. Impressiona que mesmo os que estão militando na política, continuamente, como Ângelo e Jhonatas, têm a mesma rejeição que um desconhecido, Leonardo, que tem 1% de intenção de voto, e, menor que outro que há anos não milita em Feira, portanto desconhecido do eleitorado mais novo, como Jairo, que chegou a 21%. Vale ressaltar que a rejeição de Jhonatas caiu de 25% para 17%. A explicação, claro, é que na rejeição é possível votar em mais de um o que universalizou a média, mas, também, sugere que esta média de rejeição para os candidatos da oposição não é real, nem igual, pelo menos para parte deles.   A forma da pergunta acaba induzindo este resultado.
          Considerando-se que apenas 12% dos entrevistados acham o governo Ronaldo péssimo e que 24% têm intenção de votar na esquerda mais radical (Neto, Jhonatas e Leonardo), voto historicamente imutável, significa que metade destes eleitores, apesar de votar na oposição, não acha o governo Ronaldo péssimo. É muito singular.
          Ao juntarmos os 58% de ótimo com 6% dos 30% que acham regular chegaremos a margem de Ronaldo de 64% de intenção de voto. O 36% restante estaria disposto a votar na oposição, anular, ou votar em branco, o que dá a eleição em primeiro turno a Ronaldo.

          A pesquisa não publicou a lista de bairros e há dados do questionário com interessantes perguntas que não estão disponíveis. Ela foi feita em período similar em 2012, ano no qual tivemos maior tempo de campanha. É o retrato eleitoral do momento e se alguém tiver dados diferentes é hora de botar as cartas na mesa.  Não custa lembrar que o Ibope, apesar de errar muito na Bahia e outros lugares, acertou em cheio a eleição de Ronaldo em 2012.
A quimioterapia tem uma serie de efeitos colaterais: queda de cabelo, possível falha cardíaca e até leucemia. Isso é preocupante, mas pode ser que ela não seja necessária em todos os casos de câncer: um estudo publicado essa semana mostra que 46% das mulheres nos estados iniciais do câncer de mama podem optar por não passar pela quimio - com pouco risco do tumor crescer ou se espalhar nos cinco anos seguintes. O segredo está nos genes. 
Tradicionalmente, todas as mulheres com câncer de mama recebem quimioterapia, independente do estágio da doença. Isso porque os médicos não têm como diferenciar as pacientes que se beneficiam do tratamento e as que simplesmente sofrem os efeitos colaterais sem benefício nenhum. Mas, com os resultados do estudo, essa generalização do tratamento pode se tornar coisa do passado.
O estudo se baseia na análise da interação dos genes das pacientes - o chamado "teste genômico". Basicamente, o que o teste genômico faz é analisar a atividade dos genes que ajudam a proteger o corpo do tumor - os que barram seu crescimento e sua multiplicação. Se esses genes estiverem ativos na mulher, ela é classificada como uma paciente de baixo risco genômico. 
Esse tipo de teste já é feito há pelo menos dez anos, mas só agora os cientistas conseguiram checar se o baixo risco genômico é, realmente, um indicativo de que a pessoa não precisa fazer quimioterapia. Isso porque a pesquisa foi a maior, mais longa e mais rigorosa até agora sobre o tema: os pesquisadores analisaram os genes de 6.693 mulheres em 9 países e 112 hospitais da Europa, todas com o tipo de câncer de mama mais comum (que ataca três quartos das pacientes no mundo), e todas ainda nos primeiros estágios da doença - quando o tumor tem até 5 cm e ainda não se multiplicou para mais de três nódulos diferentes. Algumas das participantes também já tinham passado por tratamentos iniciais contra o câncer, como cirurgia, terapia hormonal e a própria quimioterapia. 
Click no link e leia matéria completa no Super Interessante 


Reisado, samba de roda, dança de balaio. A Cia de Dança da Apae de Feira de Santana foi a principal atração da manhã desta quinta-feira, 25, na Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular. Fábio, Luciana, Larissa, Rafael, Virgínia, Juvenal e André deixaram o palco sob intensos aplausos, resultado de um espetáculo que une técnica e emoção, proeza e satisfação.
O “Espetáculo com demonstração”, título da apresentação, levou o primeiro lugar no 9º Festival Nossa Arte, realizado em Juazeiro, que lhe garantiu a participação na etapa nacional, no Recife. O trabalho desenvolvido na instituição é de inclusão, onde participam pessoas com a Síndrome de Down, com problemas mentais e físicos e autistas.
O professor Marcone Azevedo é só satisfação e elogios ao empenho do grupo. “Os resultados mostram que todos tem capacidade para se apresentar. E bem”. É um trabalho de inclusão de crianças, adolescentes e adultos. “Estes jovens se apresentando, com suas limitações, é a prova de que todos nós podemos tudo, bastar querer”, diz a professora Maria de Lourdes Nunes.
A Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular, iniciativa da administração do entreposto turístico, tem o apoio da Prefeitura de Feira de Santana, por meio da Secretaria de Turismo, Trabalho e Desenvolvimento Econômico.


quarta-feira, 24 de agosto de 2016

O Mercado de Arte Popular vai receber no dia 27 deste mês, às 19h, o 42º Festival de Violeiros do Nordeste. A programação está inserida na Semana do Folclore do MAP, cuja realização é da Associação dos Artesãos (ArtMap). É aguardada a presença de repentistas dos estados de Alagoas e Sergipe, assim como da região e do município.
A iniciativa é da Associação de Violeiros e Trovadores do Estado da Bahia, em parceria com a Prefeitura, através da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Settdec), e da Fundação Egberto Costa (FUNTITEC). A entrada é gratuita.
Vão se apresentar cinco duplas. Os assuntos serão sorteados durante o evento e serão produzidos pela comissão do Festival. A premiação será em troféus mais um cachê de participação.
As duplas são formados por: Paraíba da Viola (Conceição do Coité) + David Ferreira (Inchu); Antônio Oliveira (Serrinha) + Leandro Tranquilino (Candeal); Lineu do Açude (Ipecaetá) + Som da Viola (Ipecateá); Gilberto Alves (Alagoas) + Vem-Vem do Nordeste (Sergipe) e Antônio Maracujá com Nadino, ambos de Riachão do Jacuípe. 
Os cantadores João Ramos e Caboquinho, de Feira de Santana, e Bule-Bule, do município de Antônio Cardoso, farão apresentações especiais entre uma dupla e outra. Eles não estarão concorrendo. 


terça-feira, 23 de agosto de 2016

O agricultor Atílio Marques da Rosa, de 76 anos, andava de moto quando sentiu uma forte tontura e caiu na frente de casa em Braga, uma cidadezinha de menos de 4 mil habitantes no interior do Rio Grande do Sul.
"A tontura reapareceu depois, e os exames mostraram o câncer", conta o filho Osmar Marques da Rosa, de 55 anos, que também é agricultor. Seu Atílio foi diagnosticado há um ano com um tumor na cabeça, localizado entre o cérebro e os olhos. Por causa da doença, já não trabalha em sua pequena propriedade, na qual produzia milho e mandioca.
Para ele, o câncer tem origem: o contato com agrotóxicos, produtos químicos usados para matar insetos ou plantas dos quais o Brasil é líder mundial em consumo desde 2009. "Meu pai acusa muito esse negócio de veneno. Ele nunca usou, mas as fazendas vizinhas sempre pulverizavam a soja com avião e tudo", diz Osmar.
O noroeste gaúcho, onde seu Atílio mora, é campeão nacional no uso de agrotóxicos, segundo um mapa do Laboratório de Geografia Agrária da USP, elaborado a partir de dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Para especialistas que lidam com o problema localmente, não há dúvidas sobre a relação entre o veneno e a doença.

"Diversos estudos apontam a relação do uso de agrotóxicos com o câncer", diz o oncologista Fábio Franke, coordenador do Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do Hospital de Caridade de Ijuí, que atende 120 municípios da região. Click n link e leia matéria completa no BBCBrasil.
A chacina que chocou Feira de Santana neste final de semana, e as declarações da Polícia Civil após o caso, suscitou no deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) um questionamento acerca da real eficiência da Segurança Pública e do setor de inteligência da polícia no estado.
“A polícia informa que os crimes fazem parte de brigas de facções. Mas se isto está ocorrendo, o Estado deve entender que é a prova cabal de sua falência. Ora, se ocorre isso, e o próprio governo reconhece que é disputa de facções, é porque estamos dominados pelo tráfico”, analisou o parlamentar.
Geilson se refere à chacina que aconteceu na madrugada de domingo (21/8). Segundo informações, dez homens assassinaram cinco pessoas na rua B, na localidade da Portelinha, no bairro Pedra do Descanso, em Feira.
O deputado lamentou a situação da Bahia em relação a violência. “As grandes, médias e pequenas cidades baianas estão tomadas pelo tráfico”, frisou Geilson. Ele ainda criticou a falta de combate ao crime e, afirmou que não adianta chegar viaturas, helicópteros, depois do fato ocorrido. “Quem cometeu o delito não fica parado esperando ninguém chegar”, bradou.
O serviço de inteligência da Secretaria de Segurança Pública foi duramente criticado por Geilson. De acordo com ele, esse serviço está falido na Bahia. “Se tivesse serviço de inteligência, os policiais chegariam muito mais cedo nos locais, e com certeza, conseguiriam prender mais bandidos”. (Ascom)


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Teve início nesta segunda-feira, 22, a Semana do Folclore no Mercado de Arte Popular. O evento tem como objetivo apresentar à comunidade um olhar de destaque sobre o tema principal do próprio mercado: a arte e cultura popular. E elas ganharão visibilidade de vários modos. Apresentações musicais e músico-literárias, exposição de quadros, recitação de poemas, etc. O evento segue, com intervalos nos dias 23 e 26, até o próximo domingo, 28.
Pela manhã. a poeira subiu e se espalhou na área próxima ao palco do Mercado de Arte Popular. No entreposto turístico foi realizada pela primeira vez uma das mais tradicionais manifestações da cultura da zona rural: a bata do feijão.
Agricultoras da Caboronga, povoado de Bonfim de Feira, participaram da atividade, como primeira programação da Semana do Folclore do MAP. E soltaram a voz em cantigas simples, que mostram a lida nas lavouras e atividades outras ligadas ao campo. A bata do feijão é um momento dos agricultores celebrarem, comemorarem e agradecerem pela boa colheita. Para tanto, reúnem familiares e vizinhos no terreiro da casa, e, com varas batem nas vagens secas até que os caroços caiam no chão.
Na parte da tarde, houve a apresentação do Projeto Fotográfico “Pessoas simples são a riqueza do meu lugar”, de autoria do estudante de psicologia, escritor e fotógrafo, Marcelo Vinicius. O ensaio mostra a beleza que há nos gestos mais simples de pessoas de um lugar também tão comum, que é a feira livre, mas também pretende chamar atenção para um contraste social que é evidenciado ali e acaba passando despercebido.
            O Presidente da Associação dos Artesãos do Mercado de Arte Popular (ArtMap), Ronildo Carlos, afirma que o Folclore, seus costumes e tradições são o que melhor representam a arte e cultura popular. "Este ano não terá a Caminhada do Folclore em Feira, mas nós já tínhamos planejado fazer a Semana do Folclore por que isso deixa o povo simples, humilde e feliz por estarem cultivando e resgatando as suas tradições e nós entendemos que é esse mesmo o papel do MAP”.


A declaração de Nuzman, presidente do Comitê Olímpico, de que ele fez o Pan, a Olimpíada, o vôlei brasileiro, e que por isso pode até desrespeitar a lei que recomenda não ser presidente por mais de oito anos já foi de uma descortesia e arrogãncia estupenda.
Nuzman não quer admitir que o governo além dos gastos indiretos irá bancar R$260 milhões de déficit dos jogos  por isso disse que  dinheiro de estatal não é dinheiro público.
É uma das maiores aberrações que já ouvi e de um cinismo olímpico.  E já o desqualifica para cuidar do nosso dinheiro. 

Dilapidando a Ficha Limpa

Volto ao assunto pela gravidade da questão. A crise atual do Brasil tem um pé em um projeto permanente de poder e outro na corrupção instalada para sua sustentação. O roubo, no entanto, não é inaugural. Aportou com as caravelas de Cabral e tomou impulso com a lassidão judicial e a falência moral que vivemos. 
Um dos raros avanços que tivemos nos últimos anos foi a criação da Lei da Ficha Limpa, após iniciativa popular, que recolheu mais de 1,6 milhões de assinaturas. Com ela, 4339 prefeitos e ex-prefeitos corruptos estavam afastados das tetas públicas. 
Agora, com  a esdrúxula decisão do STF - que ao invés de correção de algum aspecto, preferiu suspender a lei-,  afirmando que apenas as Câmaras de Vereadores deixarão um candidato com as contas desaprovadas pelos Tribunais de Contas, inelegível, todos aqueles afastados poderão voltar. E já estão se candidatando. É de dar calafrios.
Não fosse pouco, o Ministro Gilmar, deselegante, desrespeitoso, inconveniente, disse que a lei parecia "feita por bêbados".  
Com a decisão do STF a Sociedade brasileira acordará mesmo de ressaca.




background